Incêndio em depósito do Detran do Distrito Federal deixa 43 carros em chamas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 13/06/2014 08:28 / atualizado em 13/06/2014 08:58

Isabela Alencar /Correio Braziliense

M. Souto/PMDF

Uma hora após o incidente, o Corpo de Bombeiros conseguiu controlar um incêndio no pátio da Divisão de Obras da Administração Regional de Ceilândia, no Distrito Federal. Cerca de 43 carros apreendidos pelo Departamento de Trânsito (Detran) em blitzes, e que têm restrição judicial, foram consumidos pelas chamas. No total há 500 carros. O incêndio teve início na tarde desta quinta-feira (12/6).

O diretor-geral do Detran, Rômulo Félix, está no local e acredita que o fogo tenha começado de forma acidental. "Como tem mato seco em volta, pode ter sido uma faísca de fogo de artifício ou bombinha", diz. Ainda segundo o Detran, foi realizado uma roçagem da grama no depósito nesta manhã, o que pode ter contribuído para o incêndio. Para os bombeiros o motivo das chamas pode ter sido causado por artefatos de fogos de artifício.



Félix destaca que, desde 2011 tem pedido autorização ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) para leiloar os veículos em disputa judicial, mas não conseguiu. Segundo ele, existem cerca de 3 mil carros nessa situação em todos os depósitos da autarquia. "Alguns estão há 15 anos no pátio. Quando o dono vem pegar, está só a sucata. Ao passo que, se leiloassemos, o dinheiro seria depositado em uma conta. É muito mais vantagem para o proprietário, defendeu.

Segundo o diretor, amanhã encaminhará novo ofício ao TJDFT informando sobre a dificuldade do Detran em guardar esses carros. "Não temos a responsabilidade de guarda desses veículos. Alguma coisa precisa ser feita", pede.


M. Souto/PMDF

Com informações de Isa Stacciarini

Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.