16°/ 30°
Belo Horizonte,
24/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Jaú registra nona morte por dengue

Agência Estado

Publicação: 10/06/2014 17:37 Atualização:

Jaú, 10 - A dengue continua matando no interior de São Paulo. A Santa Casa de Jaú, divulgou nesta terça-feira, 10, mais uma morte pela doença ocorrida no município, aumentando para nove as vítimas fatais desde o início do ano. Desta vez, segundo a Santa Casa, a vítima é uma mulher de 82 anos, A. C. C., que estava internada no hospital desde 28 de maio com sintomas de dengue hemorrágica e faleceu no último sábado, 7.

Com pouco mais de 140 mil habitantes, Jaú é o município campeão em mortes por dengue em São Paulo, ao lado da capital paulista com nove mortes. Jaú, que contabilizava 3.766 casos até 15 de maio, conta agora 4.727 doentes pela dengue. Em 27 de maio já eram 4.042 casos positivos e em 6 de junho, 4.727, um aumento de 17% em dez dias. Segundo a Santa Casa, só no serviço de pronto-socorro do hospital, foram atendidas 196 pessoas com suspeita da doença nas duas últimas semanas.

Mesmo com estes números, o secretário de Saúde de Jaú, Gílson Scatimburgo, diz que a realidade é outra. Segundo ele, os números são de notificações represadas pela própria Santa Casa. "São fichas de pessoas atendidas entre fevereiro e maio, quando a epidemia estava no pico e que não foram enviadas para a vigilância. A Santa Casa não notificou esses casos na época. E está fazendo isso agora", afirmou. De acordo com o secretário, há ainda centenas de casos para serem notificados. "Acredito que existam ainda 900 fichas que precisam ser enviadas para a vigilância", afirmou. Autoridades médicas e sanitárias ouvidas pela reportagem estimaram em mais de 10 mil o número de pessoas contaminadas pela doença em Jaú.

O secretário também afirmou que esta última morte, não pode ser contabilizada para Jaú. "A vítima era de Bariri, cidade vizinha, a 30 kms, que também tem casos da doença. A mulher apresentou uma piora no estado de saúde e foi transferida para a Santa Casa de Jaú, mas ela não contraiu a doença aqui", esclareceu. Segundo o secretário, a epidemia da doença diminuiu de intensidade nas últimas semanas, por causa do frio e da campanha de combate aos criadouros feita pela Prefeitura. "A doença diminuiu seu ritmo e hoje a nossa média é de dois a três casos por dia", disse. Segundo ele, os técnicos constataram que o mosquito transmissor aumentou a resistência à doença, por isso, a contaminação pela dengue ainda continua.

Outras mortes

Na última quinta-feira, 5, um mecânico de 48 anos morreu vítima da dengue em Araçatuba, cidade que contabiliza mais de 1,5 mil casos da doença e uma vítima fatal. Morador em Gabriel Monteiro, cidade próxima, o mecânico foi transferido para o Hospital da Unimed de Araçatuba com sintomas da dengue hemorrágica. Foi o primeiro caso de morte por dengue na história da cidade. Outra cidade próxima é Birigui, onde 1,3 mil pessoas contraíram a doença. Outras duas mortes ocorreram em Votuporanga, cuja epidemia contaminou mais 2,3 mil pessoas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.