Sabesp avalia eficácia de multa 50 dias após anúncio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 10/06/2014 08:07 / atualizado em 10/06/2014 08:30

Agência Estado

Cinquenta dias após o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciar a cobrança de multa para quem aumentar o consumo de água na Grande São Paulo por causa da crise no Sistema Cantareira, a presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Dilma Pena, disse ontem que ainda desconhece a “eficácia” da medida.

“Nós não temos ainda uma avaliação da eficácia da multa para a diminuição do consumo. Então, ainda não temos data”, disse à Rádio CBN. Foi a primeira vez que o governo usou o termo “multa”. Antes, usava-se só “ônus” ou “tarifa de contingência”.

Segundo a Sabesp, a indefinição deve-se ao fato de que o programa de bônus tem surtido efeito e 91% dos clientes já reduziram o consumo. Alckmin havia anunciado a multa de 30% na conta a partir de maio, mas agora ela pode não sair do papel.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.