17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo cede e sem-teto anunciam fim dos protestos em SP Invasores convencem o governo a criar habitações populares em área próxima a estádio da Copa do Mundo

Agência Estado

Publicação: 09/06/2014 18:07 Atualização: 09/06/2014 18:31

MTST ganha queda de braço com governo e são um grupo a menos a protestar durante o mundial (NELSON ALMEIDA/AFP)
MTST ganha queda de braço com governo e são um grupo a menos a protestar durante o mundial

O líder Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, anunciou na tarde desta segunda-feira, 09, em uma coletiva no centro da capital paulista, o entendimento com o governo federal e o fim da jornada de manifestações em São Paulo durante a Copa. No meio da coletiva, ele recebeu uma ligação de um interlocutor do ministro da Casa Civil, Gilberto Carvalho, e afirmou que houve atendimento de três pontos principais reivindicados pelo MTST.

O governo federal se comprometeu a construir 2 mil habitações populares onde está a ocupação Copa do Povo, na zona leste de São Paulo. Não serão necessárias desapropriações porque a construtora Viver será contratada pelo governo para fazer as habitações. Além disso, o governo vai formar uma comissão nacional de combate aos despejos forçados.

O programa federal Minha Casa Minha Vida será modificado. Hoje as entidades de movimentos por moradia podem construir mil unidades de forma simultânea. Com a mudança, poderão ser construídas 4 mil unidades simultaneamente. Dessa forma, das 800 mil unidades do programa previstas, as entidades poderão construir 80 mil.

Plano Diretor

Segundo Boulos, não haverá manifestações contra a Copa. "Haverá, sim, manifestações pela votação do Plano Diretor na Câmara", disse. Boulos ainda disse que "o Plano Diretor não é só uma proposta para transformar a Copa do Povo em moradia popular, é um projeto bom para toda cidade e de interesse da população". "Não podemos deixar que interesses escusos do mercado imobiliário ditem o ritmo de trabalho dos vereadores."

Sob pressão do MTST e da própria gestão Fernando Haddad (PT), a presidência da Câmara Municipal marcou sessão para esta terça-feira, 10, às 11 horas, na tentativa de acelerar a segunda votação do Plano Diretor. Nesta segunda à noite, líderes dos movimentos de moradia vão se reunir com vereadores para pressionar por uma data final do plano.

Líderes da base governista e da oposição dizem ser impossível votar o Plano Diretor antes do dia 17. "As emendas do governo chegaram hoje, elas ainda precisam ser publicadas no Diário Oficial e ouvidas em audiência pública. Para essa semana é certo que não vai dar", afirmou o vereador Milton Leite, uma das principais lideranças da Casa.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: GILBERTO ROCHA
Com o pt no poder, o Brasil esta se transformando num verdadeiro favelorio. Sera que as nossas cabecas pensantes nao percebem que o nosso pais esta mais perto da Venezuela, Bolivia, Nicaragua, Equador, Cuba, China... distanciando ainda mais, dos paises civilizados ???!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.