Duplicação da Tamoios tem novos lotes em obras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 04/06/2014 16:31

Agência Estado

Sorocaba, 04 - A duplicação da Rodovia dos Tamoios, principal ligação do Vale do Paraíba ao litoral norte do Estado de São Paulo, ganhou nesta quarta-feira, 4, mais duas frentes de obras. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) esteve no município de São Sebastião para autorizar as obras dos lotes 3 e 4 da Nova Tamoios Contornos, que retira o tráfego da região central da cidade.

Com extensão de 9,3 quilômetros, os novos trechos ligam a Costa Norte da cidade ao porto e completam os lotes 1 e 2 iniciados em outubro de 2013, em Caraguatatuba. O prazo para as obras dos lotes 3 e 4 é de 36 meses e o custo é de R$ 818 milhões. A nova rodovia, com 33,9 km de extensão, será alternativa à SP-055 (Rio-Santos) para acesso às cidades praianas de Caraguatatuba e São Sebastião.

O eixo rodoviário vai absorver o tráfego de passagem, sobretudo o de caminhões que seguem para o Porto de São Sebastião. O investimento total nos contornos será de R$ 1,8 bilhão. De acordo com o governador, as obras dos lotes 1 e 2 estarão prontas até fevereiro de 2016. A Nova Tamoios Contornos integra as obras do complexo viário da Tamoios, que já foi duplicada em 49 quilômetros no trecho do Planalto, a um custo de R$ 1,1 bilhão.

A construção dos contornos exigiu o reassentamento de mais de trezentas famílias que estavam no trajeto da estrada - uma parte ainda precisa ser reassentada. Moradores têm se rebelado contra as desapropriações. O prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC) disse que o projeto passou por três revisões para reduzir o impacto sobre as populações já estabelecidas na área.

Um recuo realizado no bairro Topolândia, por exemplo, evitou a desapropriação de mais de 100 moradias. No Jaraguá, na costa norte de São Sebastião, a alteração de um trevo poupou a retirada de 25 famílias. No Morro do Abrigo, foi oferecida aos moradores que ficaram próximos dos pilares de sustentação dos viadutos a desapropriação opcional.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.