Crise da água é tema de debate em São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 02/06/2014 18:37

Agência Estado

Sorocaba, 02 - A dimensão da atual crise da água que põe em risco o abastecimento das regiões metropolitanas de São Paulo e Campinas será tema de debate reunindo especialistas e representantes de órgãos públicos ligados à questão nesta terça-feira, 3, na capital. Nesta segunda-feira, o nível do Sistema Cantareira, que abastece a Grande São Paulo, considerando o volume útil e a reserva estratégica, caiu para 24,7%. No encontro, serão discutidas as razões que levam à escassez cada vez maior de água e apresentadas alternativas para o problema.

Um panorama geral sobre os mananciais de São Paulo será apresentado por Marússia Whately, do Instituto Socioambiental (ISA), que abordará também propostas práticas que podem ser adotadas, no curto prazo, pela capital e cidades da região metropolitana. O diretor do Instituto Ethos, Jorge Abrahão, vai abordar os principais desafios enfrentados na gestão dos recursos hídricos e as possíveis estratégias conjuntas do poder público, da população e das empresas para superá-los. Maurício Broinizi, da Rede Nossa São Paulo e do Programa Cidades Sustentáveis, relatará algumas boas práticas de outros municípios em relação à água.

Participam ainda Antonio Donato Nobre, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe); Marco Antonio dos Santos, diretor da empresa municipal de saneamento de Campinas; Rodrigo dos Santos Garcia, promotor de Justiça do Grupo de Atuação Especial e Defesa do Meio Ambiente; Oded Grajeb, coordenador da Rede Nossa São Paulo, e Sérgio Rodrigues Ayrimoraes Soares, especialista em recursos hídricos da Agência Nacional de Águas (ANA). Até a tarde, era esperada a confirmação da presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Dilma Pena. O evento acontece a partir das 9h30, no Teatro Anchieta do SESC Consolação.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.