20°/ 35°
Belo Horizonte,
01/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

BRT do Rio começará a funcionar com 2 dos 7 serviços

Agência Estado

Publicação: 29/05/2014 20:37 Atualização:

Rio, 29 - Até o início da Copa do Mundo, o BRT Transcarioca, corredor exclusivo para ônibus que ligará o Aeroporto Internacional do Galeão (na Ilha do Governador, zona norte do Rio) à Barra da Tijuca (na zona oeste), terá apenas dois dos sete serviços em funcionamento. No sábado, dia 1º, a presidente Dilma Rousseff vem ao Rio para inaugurar o sistema.

Na segunda-feira, 2, começarão a funcionar 20 estações, da Barra da Tijuca a Jacarepaguá. Dois dias depois, na quarta-feira, 4, a linha semidireta Barra-Galeão começará a operar. Os turistas que chegarem ao Rio pelo Aeroporto Internacional e desejarem ir ao estádio do Maracanã deverão embarcar na linha semidireta Barra-Galeão (R$ 3) e fazer a integração com o metrô na estação Vicente de Carvalho (mais R$ 3,50) até a estação Maracanã. O tempo médio de viagem é de 1 hora.

Ao todo, o BRT terá 47 estações, distribuídas em 39 quilômetros, que cortarão 27 bairros (incluindo os complexos de favelas da Cidade de Deus, Penha, Alemão e Maré). A abertura das estações será gradual "para adaptar a operação, o novo padrão de tráfego e diminuir os impactos para a população", explicou o prefeito Eduardo Paes (PMDB). A previsão do secretário de Transportes Alexandre Sansão é de que, em três meses, o sistema funcione plenamente.

Com 147 ônibus articulados, cada um com capacidade para transportar 200 passageiros, o BRT deverá transportar 320 mil pessoas. Integrado aos demais modais da cidade (trem, metrô e ônibus), além da Transoeste, Transolímpica e Transbrasil (corredores de ônibus que estarão completos até 2016), a expectativa é de que o sistema atenda 450 mil pessoas por dia e retire 478 ônibus das ruas. "A Transcarioca integra a cidade e a região metropolitana. Com todos os modais interligados uma pessoa poderá sair de Nova Iguaçu (na baixada fluminense) e chegar na Barra em pouco tempo", exemplificou Paes. Os cálculos da prefeitura apontam para uma redução de 60% no tempo de deslocamento.

Segurança.

As 47 estações e os 147 veículos serão monitorados 24 horas pelo Centro de Controle Operacional, que já controla a Transoeste (que conecta a Barra da Tijuca e Santa Cruz, bairros da zona oeste). Além disso, a segurança será feita por policiais militares em dias de folga, como parte do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis).

De acordo com o presidente do sindicato das empresas de ônibus (Rio Ônibus), Lélis Teixeira, haverá policiais à paisana e desarmados dentro dos ônibus e outros agentes armados e uniformizados nas estações. Questionado sobre a possibilidade de suspensão do serviço de BRT em uma possível paralisação de rodoviários, Teixeira se limitou a dizer que "existe um plano de contingência da prefeitura". "Mas acredito que não teremos paralisações durante a Copa pela baixa adesão (na quarta-feira, 28, quando apenas 10% da frota não circulou)", completou.

A Prefeitura também implantou 39 radares ao longo do BRT (um por quilômetro) e aumentou a quantidade de placas sinalizadoras para reduzir a quantidade de acidentes e atropelamentos. "Pedimos que as pessoas respeitem as regras de trânsito e que os pedestres respeitem as regras de circulação", pediu Paes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.