19°/ 31°
Belo Horizonte,
02/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo usará detector de metais no enem, informa Paim

Agência Estado

Publicação: 24/05/2014 12:37 Atualização:

Brasília, 24 - O ministro da Educação, Henrique Paim, disse, neste sábado, 24, que o crescimento de 21,8% número de inscritos, neste ano, no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em relação a 2013 eleva a responsabilidade do governo na aplicação da prova. Segundo ele, haverá reforço na segurança do exame. Números preliminares divulgados hoje apontam que o total de inscritos chegou a 9,519 milhões. Em 2013 foram 7,834 milhões.

"O resultado traz grandes responsabilidades, porque a logística e segurança têm de ser reforçadas para a participação com isonomia por todos os estudantes. A grande novidade este ano é que vamos usar detectores de metais nos locais de prova", acrescentou.

Para o ministro, a expansão do número de candidatos mostra que há uma expectativa crescente no País em relação à educação. "As pessoas cada vez mais acreditam que podem mudar sua vida por meio da educação, por isso temos esse crescimento constante das inscrições no Enem", completou.

A região Sudeste foi a que teve maior número de inscritos, com 3,407 milhões, seguida pela Nordeste, com 3,062 milhões. Na região Sul, foram recebidas 1,159 milhão de inscrições; na região Norte, 1,033 milhão; e no Centro-Oeste, 857,1 mil. O Estado com maior número de inscritos é São Paulo, com 1,476 milhão; seguido por Minas Gerais, com 1,057 milhão.

Paim minimizou as dificuldades que alguns candidatos tiveram ao tentar realizar suas inscrições, na sexta-feira, quando acabava o prazo. "Assim como na declaração do Imposto de Renda, quem deixa para o último dia tem certa dificuldade. Mas, se nós olharmos os números do último dia, o processo foi muito bem para toda essa carga. No fim da noite de ontem, foram 4 mil inscrições por minuto", relatou. Somente no último dia o sistema recebeu 1,8 milhão de inscrições. O prazo para inscrição do Enem terminou à zero hora de hoje.

O ministro explicou ainda que, se o estudante deixou para fazer o CPF no último dia, o sistema do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pode não ter conseguido conversar com o sistema da Receita Federal "Mas 32 casos assim foram resolvidos ontem pelo telefone", afirmou.

Os números divulgados hoje são preliminares e dependem da confirmação do pagamento da taxa de inscrição, que termina na próxima quarta-feira, 28. Segundo Paim, no ano passado cerca de 10% das inscrições não foram confirmadas por falta de pagamento.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.