SP anota 6 mil casos de dengue e bate recorde histórico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 22/05/2014 20:31

Agência Estado

São Paulo, 22 - Com mais de 6 mil casos no ano, a cidade de São Paulo bateu o recorde histórico de número de registros de dengue, segundo novo balanço divulgado nesta quinta-feira, 22, pela Secretaria Municipal da Saúde. A Prefeitura confirmou mais uma morte pela doença - já são cinco óbitos neste ano. De acordo com o levantamento, a cidade já registrou 6.005 casos entre 1.º de janeiro e 21 de maio. O recorde anterior, de 5.866 registros, foi verificado em todo o ano de 2010.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o número de casos triplicou. Nos cinco primeiros meses de 2013, haviam sido 1.794 registros. Naquele ano todo, foram 2.617 casos. Em comparação com o mesmo período de 2010, quando o recorde anterior foi registrado, o número de casos dobrou - naquele ano, foram 3.046 casos entre janeiro e maio.

A quinta morte por dengue aconteceu no dia 24 de abril. A vítima foi uma mulher de 33 anos, moradora do bairro Capela do Socorro, na zona sul da capital, segundo a Secretaria Municipal da Saúde. As outras quatro mortes já divulgadas haviam sido registradas nos bairros do Jaguaré (zona oeste) e Tremembé (zona norte), que têm alta incidência da doença. Em todo o ano passado, a capital registrou duas mortes por complicações da dengue.

Segundo a Secretaria da Saúde, em comparação com o balanço divulgado na semana passada, o aumento do número de notificações foi de 17,9%, superior ao índice observado no balanço da semana anterior, quando a alta registrada havia sido de 13%.

Alerta.

Dos 96 distritos do município, 93 registraram transmissão da doença. Desses, 27 têm nível de transmissão em alerta e quatro estão em nível de emergência: Jaguaré (844 casos), Rio Pequeno (425), Lapa (365) e Tremembé (347). A Prefeitura afirma que, como a dengue segue avançando, as ações de combate aos criadouros do mosquito estão sendo realizadas em toda a cidade. De acordo com a secretaria, até o próximo domingo, 13 subprefeituras das zonas leste e norte receberão medidas de combate aos criadouros e nebulização. Na zona oeste, a estimativa é de que 3 mil imóveis sejam vistoriados até a próxima terça-feira.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.