19°/ 31°
Belo Horizonte,
02/OUT/2014
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Greve de motoristas de ônibus em SP prejudica ao menos 300 mil passageiros Alguns ônibus não saem do terminal, outros são largados nas principais vias da cidade e causam caos na rotina do paulistano

Agência Estado

Publicação: 21/05/2014 14:37 Atualização: 21/05/2014 16:25

Ônibus de grevistas estacionados na Avenida Rebouças estrangulam o trânsito da maior cidade do país (Nacho Doce/Reuters)
Ônibus de grevistas estacionados na Avenida Rebouças estrangulam o trânsito da maior cidade do país

Pelo menos 13 terminais de ônibus estão parados na cidade de São Paulo, no segundo dia de greve dos motoristas e cobradores da capital paulista. De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), os seguintes terminais foram afetados: Sacomã, Mercado, Capelinha, D. Pedro II, Lapa, Casa Verde, Pinheiros, Pirituba, João Dias, Grajaú, Santo Amaro, Guarapiranga e Aricanduva. Até o meio-dia, ao menos 300 mil passageiros foram prejudicados pela paralisação dos ônibus, segundo a SPTrans.

Veja na galeria mais imagens da greve de ônibus em São Paulo


Dezenas de ônibus estão estacionados na Faria Lima, tanto no corredor de ônibus quanto na faixa esquerda da via, no sentido Pinheiros. Os coletivos estão com o pisca alerta ligado. Em alguns, não há motorista ou cobrador dentro. "Estava passando por volta das 9h, quando alguns companheiros de trabalho da Santa Brígida me mandaram parar. Eles avisaram que, se a gente fosse até o Terminal Pinheiro, ia ter depredação", disse um cobrador da Consórcio 7, que atua na zona sul da cidade. Ele preferiu não se identificar.

Os corredores da Avenida Rebouças estão bloqueados nos dois sentidos. Desde cedo, dezenas de ônibus estão estacionados na via. Na esquina com a Faria Lima, motoristas em greve abordaram os que ainda tentavam circular. Com os braços, sinalizam de que todos tinham de parar.

Os passageiros, obrigados a descer, ficaram revoltados. "Não consigo voltar para casa desde ontem", gritava uma passageira enquanto atravessava a rua. "Vou ter de ir andando de novo até o Metrô Butantã. Isso é uma porcaria!", disse a cozinheira Meira Cardoso, de 34 anos. Ela mora na Raposo Tavares e trabalha em Moema.
Tags:

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: alvaro mello
Os empresarios, tem que fazer greve, e não pagar os salarios, p ver o que estes ze ruelas fazem, nada, pq, só sabe fazer isso, causando transtorno p cidade3 e a população, haaaam | Denuncie |

Autor: Eduardo Gontijo
Vai votar mais no PT idiotas. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.