15°/ 28°
Belo Horizonte,
23/OUT/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

MP-SP abre inquérito para apurar greve de professores

Agência Estado

Publicação: 21/05/2014 11:07 Atualização:

São Paulo, 21 - O Grupo Especial de Educação do Ministério Público Estadual (Geduc-MP) abriu inquérito para apurar a greve dos professores municipais de São Paulo. O MP quer saber se houve abuso do direito de greve pelos sindicatos, entender as medidas da Prefeitura para garantir as aulas e as estratégias de reposição.

O promotor João Paulo Faustinoni solicitou informações para o Município e para os dois sindicatos em greve, Sinpeem e Aprofem. Segundo ele, o direito à greve precisa ser compatibilizado com o direito das crianças. O promotor quer entender quais foram os impasses que motivaram a greve no meio das negociações, como ocorreu. "Ela tem de ser uma medida extrema", diz. "Vamos recolher as informações e tentar a mediação."

O Sinpeem, que lidera a greve, informou que exerce o direito de greve e dará as informações. "Temos pauta e os impasses foram criados pelo governo, por não cumprir acordos do ano passado", diz Claudio Fonseca, do Sinpeem. O secretário de Educação de São Paulo, Cesar Callegari, diz que o MP "cumpre seu papel de ser vigilante dos direitos das crianças

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Teresa Diniz
Curioso o Sr. Callegari declarar-se vigilante dos direitos das crianças. Será que ele não entende que as crianças com necessidades especiais mereçam atendimento adequado?Esperamos desde 2013 a contratação de estagiários e AVEs que até agora não chegaram às escolas. Ele anda vigiando muito mal. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.