Não havia risco de colisão entre aeronaves, diz FAB sobre incidente em Sergipe

Um piloto impediu a decolagem de um avião que seguia de Aracaju para Maceió por acreditar que teria risco de colidir com um helicóptero

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 15/05/2014 17:32 / atualizado em 15/05/2014 17:40

Correio Braziliense

A Força Aérea Brasileira (FAB) afirmou nesta quinta-feira, em nota oficial, que não havia risco de a aeronave da companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras colidir com um helicóptero, que se aproximava do aeroporto de Santa Maria, em Aracaju (SE). O piloto teria informado aos passageiros que, se a decolagem não fosse interrompida, o impacto frontal entre as duas aeronaves ocorreria 20 segundos. O avião seguia de Sergipe para Alagoas. O comandante disse ainda que incidentes como esse acontecem com frequência no local.

Para a FAB, não houve falha no controle de tráfego aéreo. "O trajeto previsto e efetuado pelo helicóptero em aproximação, que operava em condições visuais, é um procedimento normal e não cruzaria a rota de decolagem que seria utilizada pela aeronave da Azul. Portanto, em função de trajetos totalmente distintos, não havia risco de colisão entre as duas aeronaves". A nota ressalta ainda que a decisão de abortar a decolagem é de responsabilidade do comandante da aeronave. Sobre a denúncia de incidentes recorrentes no aeroporto de Aracaju, a Força Aérea respondeu que nos últimos três anos, nenhuma ocorrência deste tipo foi registrada no terminal.

Ao jornal Correio Braziliense, a Azul alegou que a decolagem foi interrompida após receber indicação de potencial colisão entre as aeronaves. "A ação foi uma manobra de caráter preventivo, executada sem colocar em risco a segurança dos ocupantes e sem causar danos ao avião.” "Após o ocorrido, a aeronave retornou ao terminal onde foi posteriormente inspecionada pelos técnicos de manutenção e liberada para o voo com atraso de uma hora" concluiu.

FAB/Divulgação
Tags: