10°/ 20°
Belo Horizonte,
31/JUL/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

'Risco de uso eleitoral é grande', diz líder do MTST

Agência Estado

Publicação: 15/05/2014 17:07 Atualização:

São Paulo, 15 - O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) - que afirma ser apartidário - disse temer uso eleitoral das manifestações das últimas semanas. "O risco de uso eleitoral que estamos vendo nesses protestos é pelos setores conservadores do País, de grandes partidos como PSDB e PSB, que têm tentado surfar na onda das mobilizações com um discurso que 'não cola'. O que Aécio Neves tem defendido, o que Eduardo Campos tem defendido vai na completa contramão das nossas reivindicações", disse Guilherme Boulous, um dos líderes do movimento, durante coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira.

"O receio que nós temos é que as manifestações sejam utilizadas por esses setores mais conservadores, que não nos representam e representam um projeto atrasado na nossa opinião", afirmou. Questionado se o discurso do PT atenderia as reivindicações, Boulous disse que há diferenças até mesmo numéricas entre o governo atual e o anterior, mas que atualmente nenhum governo está comprometido com a pauta dos trabalhadores.

"O MTST tem uma completa autonomia em relação a partidos e governos. E não se contempla pelo discurso do PT, do PSDB, nem pelo discurso do Eduardo Campos. O MTST tem a sua posição própria e hoje nós entendemos que nenhum governo no País está efetivamente comprometido com o atendimento das reivindicações dos trabalhadores". Mais cedo, Boulos chegou a admitir que podem ser realizados atos em defesa da moradia durante a Copa do Mundo.

O próximo ato do MTST já tem dia marcado, 22 de maio, e pretende reunir 15 mil pessoas. Diferente dos atos desta semana e de quinta-feira passada, a ideia é que seja um ato público que deve ser divulgado a partir de segunda-feira para a população.

O movimento estima ter reunido 6 mil pessoas nos cinco diferentes atos que aconteceram simultaneamente na cidade. Os locais escolhidos foram Radial Leste, em frente ao Itaquerão; na Marginal Pinheiros, perto da Ponte João Dias; na Marginal Tietê, próximo à Ponte Estaiadinha; na Avenida Giovana Gronchi, perto do Shopping Jardim Sul; e na região da Ponte do Socorro. Em alguns pontos, pneus foram queimados, mas não foram registrados incidentes mais graves.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.