20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PMs grevistas fazem passeata no centro de Recife

Agência Estado

Publicação: 15/05/2014 14:37 Atualização: 15/05/2014 15:14

Enquanto o nome do general do Exército José Carlos de Nardi, ex-chefe do Estado Maior das Forças Armadas, era anunciado para comandar a operação de segurança no Estado de Pernambuco, devido à greve dos policiais e bombeiros militares, os grevistas faziam, no início da tarde desta quinta-feira, 15, uma passeata pelo centro da cidade.

Em cima de um carro de som, acompanhados por cerca mil profissionais - estimativa deles próprios, grevistas se revezam ao microfone, expondo a situação do policial militar e criticando o governo do ex-governador Eduardo Campos. "Esta crise foi criada no governo Campos", afirmou o líder do movimento, soldado Joel Maurino. "Com o programa Pacto pela Vida, o governador ganhou prêmio internacional e vai se candidatar à presidência da República, mas o Pacto não é tudo o que ele diz", afirmou.

Segundo Maurino, o Pacto pela Vida oprimiu soldados e policiais, sobretudo na questão salarial. "Os policiais devem trabalhar 40 horas semanais, mas trabalham 48 e não recebem hora extra", reforçou a soldado Aênia Feitosa Barbosa. Os grevistas ignoram a decretação da ilegalidade da greve pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), mantêm a paralisação e querem reabertura de negociações. A expectativa de Maurino é que os grevistas possam novamente sentar à mesa com o governo com a chegada ao Estado do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. "O governador não quis nos receber hoje", reclamou ele, ao rebater que a greve não é ilegal porque ela foi anunciada há mais de 15 dias.

De acordo com o governo estadual, no momento em que a greve foi decretada ilegal as negociações foram suspensas. A passeata dos grevistas saiu da Praça do Derby por volta do meio dia em direção ao Palácio do Campo das Princesas, via Avenida Conde da Boa Vista. As lojas e instituições localizadas no roteiro fecharam as portas por temor de arrastões. O clima de insegurança, consolidado após os saques e arrombamentos ocorridos ontem no município metropolitano de Abreu e Lima, se mantém. Na avenida Conselheiro Aguiar, bairro do Pina, na zona sul do Recife, houve assaltos a motoristas e pedestres.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.