16°/ 26°
Belo Horizonte,
22/OUT/2014
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Quadrilha explode carro-forte e rouba R$ 3 milhões em SP

Agência Estado

Publicação: 07/05/2014 18:31 Atualização:

Presidente prudente, 07 - Armados com fuzis calibres 50 e 7,62, quatro ladrões encapuzados roubaram cerca de R$ 3 milhões de um carro-forte, que teve as portas destruídas por explosões nesta quarta-feira, 07, na Rodovia Engenheiro João Baptista Cabral Rennó (SP-225), em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior paulista. Com um automóvel possante, de cor prata, a quadrilha ultrapassou o carro-forte da Protege perto do acesso à Rodovia Castelo Branco.

Eles frearam na frente do carro-forte e desceram atirando. "Os bandidos dispararam mais de 30 tiros com armas de grosso calibre e de uso restrito das Forças Armadas. O motor foi atingido e escorreu óleo na pista. Os tiros atravessaram o vidro do motorista e do encarregado da equipe. O motorista levou um tiro de raspão no braço e teve o colete danificado. Além deles, havia outros dois vigilantes", explica o delegado Renato Caldeira Mardegan, de 45 anos, coordenador da Central de Polícia da Delegacia de Santa Cruz do Rio Pardo.

Depois que saíram do carro-forte, os quatro seguranças foram obrigados a deitar na pista. "Somos terroristas, vocês não têm chances conosco, disseram os assaltantes aos vigilantes", conta o delegado.

A quadrilha não quis levar as armas dos seguranças. "Desprezaram os revólveres 38 e as espingardas calibre 12", lembra o policial, acrescentando que o assalto durou apenas três minutos e ocorreu quase debaixo do pontilhão no fim da Rodovia Castelo Branco.

O carro-forte ia de Bauru para a região de Ourinhos para abastecer bancos com pelo menos R$ 3 milhões. Depois de roubar o dinheiro, colocado em 17 malotes, os ladrões fugiram pela Rodovia Castelo Branco. "Foram no sentido de São Paulo. Eles são bandidos preparados", completa o delegado, lembrando que, até agora, nenhum suspeito foi preso. Bombeiros ajudaram a limpar a pista encharcada de óleo para evitar acidentes.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Alziro Ribeiro da Silva
Com certeza os bancos não perdem um centavos com a violência e roubos, nem tanto as pessoas que sofrem esta pressão enquanto trabalham no transporte e guarda dos valores ficam com traumas para sempre. Não é fácil trabalhar com tamanha pressão. | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
Porque não fazer o justo e correto?? O setor privado e civil tem que ter o DIREITO de revidar. Nenhum processo de desarmamaento vai tirar armas de criminosos e sim deixar a população apavorada! Quer mudar? Começe liberando as armas! | Denuncie |

Autor: sebastião costa
Semana passada em Minas, agora em S. Paulo. O governo do PT não reage? A população, pode ser desarmada; bandidos não. Por que não aplicar pena de morte para que for pego com arma? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.