12°/ 23°
Belo Horizonte,
26/JUL/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mutirão carcerário analisará milhares de casos de presos provisórios no Rio

Agência Brasil

Publicação: 06/05/2014 18:10 Atualização:

As cadeias e presídios do estado do Rio abrigam de 14.000 a 14.500 presos provisórios, pessoas presas por decisão judicial, mas que ainda aguardam julgamento. A estimativa é da juíza Adriana Lopes Moutinho, da Corregedoria-geral do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, coordenadora do mutirão carcerário iniciado ontem (5) e encerramento marcado para o próximo dia 16.

O objetivo é reavaliar a manutenção do réu preso. A iniciativa abrange varas criminais, inclusive juizados de violência doméstica e familiar contra a mulher, juizados especiais criminais e Auditoria Militar.

“Nesses 10 dias úteis, todos os magistrados com competência criminal reanalisarão a necessidade da manutenção de cada prisão provisória efetivada, decidindo por mantê-la ou por conceder a liberdade”, explicou a juíza, por e-mail.

De acordo com a magistrada, a expectativa é que milhares de casos sejam reavaliados durante o mutirão. A iniciativa é feita todos os anos, em cumprimento a resolução conjunta do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: washington sil
NESSAS OPORTUNIDADES MUITOS JUIZES CRETINOS ACABAM SOLTANDO MARGINAIS PERIGOSOS SIMPLESMENTE PORQUE O PRAZO DA PRISÃO TEMPORÁRIA EXPIROU. COLOCAM DE NOVO NA RUA OS MARGINAIS PARA ROUBAREM E MATAREM NOVOS INOCENTES. POR QUE NÃO JULGAM MAIS RÁPIDO? SEMPRE TEM DINHEIRO DE CORRUPÇÃO NO MEIO. LAMENTÁVEL | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.