Ambientalista pernambucano é detido por "prender" carro de companhia energética

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 04/05/2014 09:08

Diário de Pernambuco

Revoltado com a falta de energia de quase uma semana em sua residência, que fica às margens da BR-232, em Moreno, no Grande Recife, o ambientalista João Batista da Silva, 63 anos, resolveu tomar medida radical para sensibilizar a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). Orientado por um amigo, seu João ligou para a empresa dizendo que um animal havia morrido eletrocutado nas imediações da sua propriedade. Na manhã de sábado, com a chegada da Celpe, ele impediu a partida do veículo de reparos da empresa bloqueando-o com seu carro. O consumidor acabou detido pela polícia militar e encaminhado para prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil de Prazeres.

Quando impediu o carro da Celpe de sair, seu João solicitou a presença de um representante da companhia no local. Os funcionários se comunicaram com a empresa, a qual informou que em uma hora o profissional apareceria. “Mas, para minha surpresa, quem chegou foi um carro da Polícia Rodoviária Federal. O agente Almir chegou pra me repreender, porém acabou sensibilizado com minha situação”, relata. Em seguida, cerca de oito policiais militares distribuídos em três viaturas da PM apareceram na casa de seu João e o levaram.

“Quero minha dignidade. Estou reivindicando um direito que, mesmo quando tenho, é deficitário”, desabafou seu João à reportagem, na delegacia. O ambientalista afirmou ter chegado ao local, levado por policiais militares, em torno das 14h. Ele só foi liberado por volta das 19h20. A demora estava ocorrendo porque não conseguiam imprimir o documento da sua autuação. O delegado Moisés Teixeira Barbosa informou que João Batista responderia a termo circunstanciado de ocorrência, registro de fato tipificado como infração de menor potencial ofensivo.


Tags: