16°/ 26°
Belo Horizonte,
22/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio apresenta plano de mobilidade para Copa

Publicação: 02/05/2014 17:04 Atualização:

O esquema de mobilidade urbana do Rio de Janeiro para o período da Copa do Mundo vai repetir o mesmo utilizado na Copa das Confederações, em 2013, com a integração dos transportes públicos. Segundo o prefeito Eduardo Paes, a diferença será a inclusão dos ônibus que trafegam pelo corredor expresso BRT (sigla em inglês para ônibus de trânsito rápido). Um exemplo de facilitação é para os passageiros que chegarem ao aeroporto do Galeão. Eles poderão utilizar o BRT Transcarioca até à estação do metrô em Vicente de Carvalho, na zona norte, e seguir por ele até o Maracanã.

“Pelo fato de haver três estações no entorno do Maracanã [Maracanã, São Cristóvão e São Francisco Xavier] o metrô será o principal meio de transporte para atender às regiões de onde sairá o maior número de torcedores, mais notadamente zona sul, centro e Barra da Tijuca”, explicou o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

Haverá linhas de ônibus especiais do Aeroporto Santos Dumont até o metrô da Cinelândia, no centro, como também da Rodoviária Novo Rio até a Estação Estácio do metrô. “O metrô vai ser a grande convergência de passageiros para o Maracanã”, disse Sansão.

Paes informou que, por causa da procura pela cidade, a prefeitura identificou áreas que demandam mais atenção, e algumas estão fora da cidade, como a Granja Comary, em Teresópolis, na região serrana, onde vai se concentrar a seleção brasileira e um hotel, em Mangaratiba, na região da Costa Verde, que vai receber a seleção da Itália. “O evento impacta na cidade e nos arredores”, completou.

Outra área de forte demanda é o bairro de Copacabana que vai concentrar o Centro Aberto de Mídia para atendimento aos jornalistas nacionais e estrangeiros e o escritório oficial da Fifa, no Forte de Copacabana, com ligação direta ao hotel que vai hospedar os membros da federação. “Todo o comando da Copa do Mundo, no Brasil, estará no Rio” , acrescentou.

Na Praia de Copacabana funcionarão dez estúdios externos, de onde as televisões estrangeiras poderão fazer as entradas ao vivo. Eles terão de fundo a imagem natural de Copacabana e do Pão de Açúcar, um dos principais cartões-postais do Rio. “Se eu fosse pagar um anúncio [em emissoras estrangeiras] para mostrar a paisagem de Copacabana isso ia custar uma fortuna. E a gente, neste evento no Rio, disponibilizar um espaço como este nos permite ter uma divulgação incrível da cidade”, explicou.

No bairro será instalada a Fifa Fan Fest, local montado nas areias da praia para os torcedores acompanharem os jogos e os shows depois das partidas, com a previsão de receber 20 mil pessoas. “Será todo pago com recursos privados. Tem uma parte que serão recursos do governo da Rússia, mas não são recursos públicos do governo brasileiro”, analisou.

Um outro ponto de grande demanda será o International Broadcast Center (IBC), no Riocentro, de onde serão geradas as imagens das partidas para 200 países. Segundo o prefeito, cerca de 3 mil profissionais vão circular por dia nas instalações. Os informações foram dadas durante o lançamento do Manual de Procedimentos para Grandes Eventos - Copa do Mundo 2014.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.