Sorocaba registra noite violenta com oito assassinatos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 30/04/2014 11:37 / atualizado em 30/04/2014 12:12

Agência Estado

Oito pessoas foram assassinadas em quatro diferentes pontos de Sorocaba, entre a noite de terça-feira e a madrugada desta quarta-feira. Ao todo a Polícia Civil investiga 13 homicídios registrados na cidade desde o domingo, quando um policial militar foi morto e outro baleado por criminosos.

Na manhã desta quarta três corpos foram localizados dentro de uma perua carbonizada em uma estrada rural de Sorocaba. Na noite de terça, cinco pessoas que estavam em um bar no bairro Paineiras foram baleados por dois homens em uma moto. Três morreram e dois ficaram feridos.

Também na noite de terça, no bairro Itanguá, três pessoas que estavam em uma viela foram baleadas, uma delas, menor de idade, morreu. No mesmo horário, em outro bairro da cidade (Vila Hortência), um aposentado e um vigilante foram baleados por dois homens em uma moto. O aposentado morreu.

Na manhã do mesmo dia, a polícia havia localizado três corpos em uma casa da Vila Nova Sorocaba. As vítimas foram mortas com características de execução. O crime teria ocorrido na noite de segunda. No Jardim Casa Branca, outros dois homens de 26 anos foram mortos entre a noite de domingo e madrugada de segunda. A polícia acredita que esses dois crimes podem ter relação com o tráfico de drogas.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) apura a relação das 13 mortes com o assassinato do soldado da Polícia Militar Sandro Luiz Gomes, de 35 anos, morto durante um patrulhamento, no domingo, 27, na zona norte de Sorocaba.

O soldado patrulhava o bairro Paineiras na companhia do sargento Antônio Correa Júnior, quando os ocupantes de um carro fizeram 16 disparos contra a viatura. Gomes morreu com um tiro na cabeça. O sargento foi atingido no pescoço, mas o tiro pegou de raspão. O suspeito do assassinato foi preso na manhã de terça-feira em uma operação das polícias civil e militar em Itapeva, distante 180 quilômetros de Sorocaba.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.