Rio: Pezão pede remoção de traficantes para prisão federal

Um já estava preso e dois foram capturado no dia 21. Todos estão envolvidos em ataques a UPPs

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/04/2014 13:49 / atualizado em 29/04/2014 15:32

Agência Estado

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), pediu apoio ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para a transferência do traficante Bruno Eduardo Da Silva Procópio, o Piná, para um presídio federal. Ele é integrante do Comando Vermelho e é acusado de articular recentes ataques às UPPs. Pezão conversou nesta terça-feira, 29, por telefone, com Cardozo e também com a presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargadora Leila Mariano.

Ainda esta semana, a Secretaria de Segurança vai solicitar a transferência de Eduardo Fernandes de Oliveira, o 2D, e de Ramires Roberto da Silva para presídios federais. Piná e 2D foram presos no ultimo dia 21 em Búzios, na Região dos Lagos. Já Ramires foi preso no último domingo, por agentes da unidade da UPP Parque Proletário, na Penha, Zona Norte do Rio.

Pezão disse que o Estado não vai tolerar "baderna" e "atos de vandalismo". Ele reiterou que não haverá recuo na política de pacificação, que atinge 1,5 milhão de pessoas.

"Não há recuo no processo de pacificação, que vem retomando territórios, dominados, durante muitos anos, por bandidos. Não vamos tolerar baderna, atos de vandalismo, destruição de patrimônio. Aqueles que cometerem esses atos serão submetidos ao rigor da lei. Segurança é prioridade, enfrentamos problemas que há décadas não eram combatidos. Vamos avançar, aumentando nosso quadro de policiais e investindo em formação e nas condições de trabalho", afirmou o governador, segundo nota distribuída à imprensa. Pezão está em São Gonçalo, no Grande Rio, onde despacha no gabinete itinerante.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.