15°/ 22°
Belo Horizonte,
21/AGO/2014
  • (10) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Delegado diz que morte de coronel pode ter sido vingança Bandidos roubaram outros bens de valor, mas investigação continua levantando outras hipóteses além do latrocínio

Agência Estado

Publicação: 25/04/2014 18:19 Atualização: 25/04/2014 18:31

O delegado-adjunto da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, Fábio Salvadoretti, afirmou no fim da tarde desta sexta-feira, 25, não descartar nenhuma hipótese para explicar o assassinato do coronel da reserva do Exército Paulo Malhães, morto na noite dessa quinta-feira, 24, em um suposto assalto no sítio em que morava na zona rural de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A possibilidade da morte ter relação com o depoimento de Malhães na Comissão da Verdade também é investigada.

"Não estamos descartando nenhuma hipótese. Pode ter sido um homicídio por motivo de vingança e até mesmo um latrocínio, uma vez que foram levados vários pertences da vítima". Segundo o delegado, os criminosos levaram dois computadores, pelos menos três armas antigas colecionadas pelo militar, um aparelho de som, joias e cerca de R$ 700 em dinheiro.

Segundo o policial, os assaltantes arrombaram a casa por volta de 13h de ontem e ficaram esperando a chegada de Malhães e de sua mulher Cristina Batista Malhães para rendê-los. O caseiro, identificado apenas com Rogério, que estava no terreno da propriedade, não teria percebido a invasão e também foi rendido.

Apenas um dos integrantes do bando estava encapuzado e, segundo o policial, eles tinham duas armas curtas e uma longa. Uma testemunha não identificada afirmou ter visto do lado de fora da propriedade outras duas pessoas supostamente responsáveis pela fuga.

O assalto durou até as 22h de quinta. Depois de render as vitimas, os criminosos separaram as três vítimas dentro da casa perguntando insistentemente por armas e joias e obrigando o caseiro e a mulher de Malhães a procurá-las.

Malhães foi mantido em seu próprio quarto, onde foi encontrado morto supostamente por asfixia. O corpo estava de bruços, com o rosto contra um travesseiro e apresentava sinais de cianose, que são características de sufocamento. Os criminosos amarraram Rogério e Cristina e foram embora depois do crime.

A mulher conseguiu se libertar das cordas durante a madrugada e chamou a Polícia Militar, mas os policiais alegaram que a área é perigosa e só chegaram de manhã. De acordo com o delegado Salvadoretti, a região da antiga Estrada de Madureira é objeto de disputa de várias facções criminosas.

Ex-integrante de órgãos de repressão política da ditadura civil-miltar de 1964-85, Malhães afirmou ter participado de torturas, assassinatos e desaparecimentos de militantes políticos, inclusive dos restos mortais do ex-deputado Rubens Paiva. À Comissão da Verdade, ele também contou detalhes sobre o funcionamento da Casa da Morte de Petrópolis, na Região Serrana fluminense, um centro clandestino de tortura e homicídios mantido pelo Centro de Informações do Exército.
Tags:

Esta matéria tem: (10) comentários

Autor: José Lopes Silva Filho
Pessoas humanas em sã consciência não fariam tamanhas atrocidades e depois ser alvo delas. Só com a intervenção do diabo! Aproximem-se de Deus, resista ao diabo e ele, o diabo, fugirá! Somos seres espirituais e como tal, temos que que nos refugiar à sombra do Altíssimo! | Denuncie |

Autor: marcos+marcos
será que o pt ta envolvido na morte desse sadam hussein??? | Denuncie |

Autor: José A. S. Neto
dESCULPEM, QUIS DIZER sadtam hurresen ! ! ! | Denuncie |

Autor: José A. S. Neto
Tem certeza de que este aí não é o BIN LADEN ? ? ? ? | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Como no caso do prefeito Celso Daniel, novamente a esquerda sanguinária soltando as garras mortais em uma vingança medonha. Pior do que foi esse carrasco sanguinário foram e ainda são os ditos "militantes" de esquerda do Brasil, que na realidade são terroristas comunistas. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Está indo para os infernos e vai encontrar aqueles que ele torturou e matou, pois inocente ele não matou nenhum. É muita hipocrisia num país governado por ex-terrorista que ainda sonha com um Brasil sob regime de ditadura comunista. Vade retro coronel Paulo e vade retro terroristas comunistas. | Denuncie |

Autor: Alzimar Pereira
É a "cara" do Saddam Hussein. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Gente boa esse coronel nunca foi, com certeza. Facínora? Sim. Mas tem uma atenuante. Só torturou e matou outros facínoras, só que do terrorismo de esquerda. As vítimas desse sanguinário foram também sanguinários a serviço da ditadura comunista cubana. Graças a carrascos assim que hoje não somos Cuba. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Dalari, presidente da Omissão Nacional da Verdade teve a cara de pau de declarar que quem matou o coronel foi alguém que queria cala-lo. Se ele confessou tudo, o que mais? Foi vingança da esquerda terrorista, isso sim. Foi assassinado tipo prefeito Celso Daniel, nesse caso sim, calado pela esquerda. | Denuncie |

Autor: Luiz Rocha
Esse fascínora ja deve estar no purgatório, vagando. No inferno ele não é aceito, está lotado de gente ruim. Não tem vaga | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.