20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Clima é tenso em enterro de dançarino no Rio Moradores e manifestantes acompanham velório e fazem passeata de protesto

Agência Estado

Publicação: 24/04/2014 16:37 Atualização: 24/04/2014 17:19

Manifestantes fazem protesto em frente a cemitério onde dançarino foi enterrado (JC Pereira / AgNews)
Manifestantes fazem protesto em frente a cemitério onde dançarino foi enterrado

Um grupo de manifestantes vestidos de preto e bradando palavras de ordem contra a imprensa se juntou na tarde desta quinta-feira aos moradores da favela Pavão-Pavãozinho e de outras comunidades que protestam contra o assassinato do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira. O ambiente era de tensão, depois de mais de uma hora de passeata pacífica, entre o morro, em Copacabana (zona sul do Rio), e o cemitério São João Batista, em Botafogo (zona sul), onde o corpo de Douglas estava sendo velado e foi enterrado depois.

"Fora Rede Globo", "mídia fascista, sensacionalista", gritam alguns manifestantes. Jornalistas foram cercados e ameaçados de agressão. Policiais militares do Batalhão de Choque estão nas proximidades do cemitério. Também há policiais à paisana. A mãe do dançarino, Maria de Fátima da Silva, reclamou da presença da polícia. "Por que os policiais, sem serem convidados, vieram acompanhar a manifestação? Tenho direito de estar só com o meu filho e os amigos dele da comunidade", disse ela, aplaudida pelos manifestantes.

A atriz Regina Casé, apresentadora do programa "Esquenta", da TV Globo, onde Douglas trabalhava, chegou ao cemitério por volta das 15 horas e foi direto para a capela onde se realiza o velório. Mototaxistas do Pavão-Pavãozinho seguiram na frente da passeata, fazendo um buzinaço em protesto contra a violência policial na comunidade. Cerca de 400 pessoas estavam no cemitério.

Regina Casé chega para enterro de amigo e colega de trabalho, o dançarino DG (JC Pereira / AgNews)
Regina Casé chega para enterro de amigo e colega de trabalho, o dançarino DG
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Aristoteles Macedonio
No pavão pavãozinho só tem santo. O rapaz que morreu é só mais uma vítima do estado de guerra civil em que vivemos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.