Vigilantes fazem paralisação parcial no aeroporto do Galeão

Parte dos seguranças privados também não estão trabalhando hoje como forma de protestar por melhorias salariais e de condições de trabalho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 18/04/2014 10:40

Agência Brasil

Vigilantes fazem nesta sexta-feira uma manifestação no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão. Parte dos seguranças privados também não estão trabalhando hoje como forma de protestar por melhorias salariais e de condições de trabalho. Segundo o presidente do Sindicato dos Vigilantes do Rio, Fernando Bandeira, o protesto começou por volta das 3h e deve seguir por mais algumas horas.

“Só estamos mantendo um efetivo mínimo para o aeroporto não ficar sem ninguém. A ideia é manter a paralisação até o próximo turno, que entra à noite, mas talvez encerremos até antes disso. Depende do que os companheiros decidirem”, disse Bandeira.

Ontem também foi feita uma paralisação semelhante no Aeroporto Santos Dumont, que opera voos nacionais. A mobilização, segundo Bandeira, é uma preparação para a greve que começará na próxima quinta-feira (24).

Os vigilantes pedem reajuste salarial de 10%, tíquete-refeição de R$ 20,52 por dia, jornada semanal de 44 horas, desconto do auxílio-alimentação de 20% para 5% e plano de saúde para titulares e dependentes, além da diária de R$ 180 para a atuação em grandes eventos, como a Copa do Mundo.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o Galeão, informou que funcionários da Gerência de Segurança do aeroporto estão de prontidão, caso haja necessidade de assumir a posição dos vigilantes grevistas, mas, até o momento, não foi necessário acioná-los.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.