Lula e Dilma lamentam a morte de Gabriel García Márquez

Os dois divulgaram mensagens exaltando a obra do escritor colombiano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/04/2014 20:01 / atualizado em 17/04/2014 20:06

Estado de Minas

A presidente Dilma Rousseff disse que recebeu com tristeza a notícia da morte do escritor colombiano Gabriel García Márquez, “dono de um texto encantador”, segundo ela. O escritor morreu nesta quinta-feitra, aos 87 anos, na Cidade do México. Para Dilma, os personagens singulares de García Márquez continuarão “no coração e na memória de seus milhões de leitores”.

“Dono de um texto encantador, Gabo [como o escritor era conhecido] conduzia o leitor pelas suas Macondos imaginárias como quem apresenta um mundo novo a uma criança”, disse a presidente, em referência ao vilarejo onde se passa uma de suas principais obras, Cem Anos de Solidão.

“Seus personagens singulares e sua América Latina exuberante permanecerão marcados no coração e na memória de seus milhões de leitores”, afirmou Dilma em nota de pesar e na sua conta pessoal no Twitter.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também lamentou a morte do mais famoso autor colombiano. “Gabriel García Márquez foi um extraordinário escritor, um exímio jornalista, um grande militante das causas democráticas populares e um símbolo para todos nós da América Latina e do mundo”, disse.

Para Lula, o escritor retratou com “grande talento” a realidade e a magia do povo latino-americano. “Ele, que foi o primeiro colombiano a receber o Prêmio Nobel de Literatura, representou a América Latina em suas obras e por onde passou”, disse o ex-presidente.

Com Agência Brasil
Tags: