17°/ 29°
Belo Horizonte,
23/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Alckmin estuda multa para quem elevar o consumo de água

Agência Estado

Publicação: 17/04/2014 14:49 Atualização:

São Paulo, 17 - Numa nova tentativa para evitar o racionamento generalizado, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) deve anunciar no próximo mês a cobrança de multa para quem aumentar o consumo na Grande São Paulo. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), 24% dos clientes abastecidos pelo Sistema Cantareira aumentaram o gasto em fevereiro, quando começou o plano de bônus para quem reduzir o consumo.

"É para esse conjunto que estamos preparando um programa novo de ônus", disse o secretário estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Mauro Arce, em entrevista à rádio CBN, nesta quinta-feira, 17. Segundo ele, a programa ainda está em fase de estudo e deve ser anunciado em maio. "Estamos indo para uma linha de que ônus será igual ao bônus em termos de percentual", disse.

No caso do plano de bônus, a Sabesp dá desconto de 30% na conta de água para quem reduzir o consumo em ao menos 20%. A medida começou em fevereiro para os consumidores abastecidos pelo Cantareira. Segundo o governo, 37% atingiram a meta e ganharam o bônus e outros 39% reduziram o consumo, mas não atingiram o patamar mínimo do programa.

Em abril, o plano foi expandido para quem recebe água dos sistemas Guarapiranga e Alto Tietê, cerca de 17 milhões de clientes. Os dois mananciais passaram a abastecer cerca de 1,6 milhão de imóveis que antes recebiam água do Cantareira, que enfrenta a pior seca na sua história e está com apenas 12,2% da capacidade. O cálculo é feito a partir da média de consumo registrada entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014.

"O que eu gostaria com o resultado desse plano de ônus é que ninguém fosse multado, que todo mundo não aumentasse o consumo", disse Arce. Segundo ele, o programa analisará casos especiais, onde o aumento do consumo de água é inevitável. "Evidentemente que vamos ter algumas ressalvas. Alguém que tenha motivo justo. Um casal que não tinha filho e veio quíntuplos, por exemplo. Vamos analisar caso a caso", afirmou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.