20°/ 35°
Belo Horizonte,
01/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Moreira Franco: operação da Copa envolverá 90 aeroportos

Agência Estado

Publicação: 15/04/2014 12:01 Atualização:

São Paulo, 15 - O ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, disse nesta terça-feira, 15, em entrevista à Rádio Estadão, que 78 aeroportos e 12 bases aéreas do País estarão envolvidos na operação aérea montada para a Copa do Mundo, que vai começar no dia 12 de junho. De acordo com ele, a prioridade ficará com os voos comerciais, mas Moreira Franco afirmou que voos fretados (charter) e executivos serão atendidos adequadamente. A secretaria vai lançar nesta terça à tarde o Plano de Operação para a Copa do Mundo, que reúne as diretrizes do setor aeroportuário durante o evento.

O ministro disse ainda que a secretaria convocou funcionários de diversos órgãos públicos para trabalhar na operação da Copa do Mundo. Os testes já foram iniciados. "Começamos ontem a fazer simulação em todos os aeroportos da Copa de chegada de autoridades e delegações, torcedores e voos charters para que estejamos absolutamente preparados para qualquer eventualidade", disse.

Moreira Franco tentou tranquilizar os ouvintes ao afirmar que o movimento de passageiros ficará abaixo do volume verificado na operação do final do ano passado. "É fundamental entender que no tivemos no final do último ano mais passageiros circulando nos aeroportos brasileiros do que vamos ter na Copa", afirmou.

O ministro da SAC também citou o atraso das obras no Aeroporto de Fortaleza e informou que uma estrutura provisória será montada neste mês para atender a Copa do mundo e a reunião dos representantes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics) nos dias 15 e 16 de junho. Ele disse que a estrutura provisória já foi utilizada nos Jogos Olímpicos de Londres e na Copa do Mundo da África do Sul e que ela atenderá adequadamente os usuários do aeroporto cearense. "Vai estar a altura dos padrões internacionais", disse.

Segundo Franco, os atrasos nas obras ocorreram porque o consórcio responsável não cumpriu o contrato. "Imediatamente depois da Copa a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) vai tomar as medidas legais", concluiu.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.