20°/ 35°
Belo Horizonte,
20/OUT/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rapaz perde visão de um olho durante desocupação no Rio Mãe acusa polícia de atingir o filho. Médicos não confirmam, mas há a hipótese de ter sido atingido por uma bala de borracha

Agência Estado

Publicação: 11/04/2014 17:07 Atualização: 11/04/2014 17:47

 (Vladimir Platonow/Agência Brasil)

A assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde do Rio confirmou que o entregador de pizza Maycon Gonçalves Melo, de 25 anos, ficou cego de um olho. Morador da Favela da Telerj, ele está internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. Segundo o boletim médico, Melo teve perda do globo ocular esquerdo por ação de corpo estranho. Os médicos descartam a hipótese de ele ter sido atingido por projétil de arma de fogo, mas não fazem menção à bala de borracha. A favela foi desocupada hoje pela PM, em ação que deixou pelo menos 12 feridos.

A mãe do entregador, Maria da Conceição Gonçalves, de 42 anos, acusa policiais do Batalhão de Choque de terem atirado na direção do seu filho, durante a desocupação do prédio da empresa Oi, no Engenho Novo, na zona norte. Maria foi à 25.ª Delegacia de Polícia (Engenho Novo). Nervosa e chorando muito, ela disse que queria "registrar um boletim de ocorrência. O Choque cegou meu filho", disse.

Márcia contou que Maycon trabalha com carteira assinada, é casado e tem dois filhos. Mas ele e a mulher moram em casas separadas, cada um com sua mãe, por não terem como pagar o aluguel. "Ele foi para a ocupação para ter a independência dele e da família. Ele é trabalhador, tem outros dois bicos fixos", afirmou.

Márcia disse que houve "um massacre". Segundo ela, os moradores da ocupação estavam dormindo, às 5h15, quando a polícia chegou. "Ele estava tentando sair do barraco, quando levou o tiro. No hospital disseram que ele está cego. Eu tinha esperança, é meu único filho. Ele era meus olhos, minhas pernas. E agora?", desabafou Márcia, que teve a perna esquerda amputada quando criança. "Eu disse para o policial do Choque: você cegou o meu filho. E ele me disse um palavrão".
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: JOSÉ SILVA SOBRINHO
Bandidos de farda. Nada mais do que isso. E covardes! Cegam um trabalhador e dizem palavrões a uma mulher. Esse não deve ter tido educação, deve ter nascido de chocadeira e ainda foi ser policial. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.