PM apreende 25 carros em operação contra 'racha' em SP

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/04/2014 11:49

Agência Estado

São Paulo, 11 - Policiais Militares do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) fizeram uma operação na madrugada desta sexta-feira, 11, contra os "rachas" na Marginal do Pinheiros, zona oeste da capital. Um motorista foi preso em flagrante após participar de uma corrida e 25 carros foram apreendidos no posto de gasolina que era utilizado como ponto de encontro.

Segundo o comandante da operação, capitão Marcos Cunha, os rachas estavam sendo monitorados há dois meses. As corridas aconteciam sempre às quintas-feiras e os motoristas começavam a se encontrar por volta de 00h30 para realizar ou assistir a corridas de 1,8 km entre as pontes Eusébio Matoso e Cidade Jardim, próximo ao Jockey. Nesta madrugada, 36 policiais em 23 viaturas cercaram o posto e abordaram participantes depois que duas corridas já tinham sido realizadas.

"O motorista de um Honda Civic foi levado ao 89°DP (Portal Morumbi) porque foi flagrado no crime de racha. No entanto, todas as pessoas que estavam ali participando desse evento e exibindo seus carros, foram autuadas e tiveram seus carros recolhidos ao pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo)", disse Cunha.

Ainda de acordo com Cunha, os 25 motoristas que tiveram o carro apreendido terão que pagar uma multa de R$ 957, perderão 7 pontos na carteira e poderão ter a habilitação suspensa por um período de 4 a 12 meses. Entre os carros levados ao pátio do Detran, alguns eram de marcas de luxo como BMW e Audi e muitos tinham as suas características originais alteradas, eram rebaixados, por exemplo.

O capitão acredita que a operação desta sexta-feira irá coibir novos rachas, mas não descarta a possibilidade de que os participantes migrem para outros pontos de encontro. "A migração pode acontecer, mas vamos continuar realizando operações e vamos aumentar o patrulhamento na região", disse Cunha.

Radar

Segundo o comandante da operação, um dos motivos da escolha do trajeto da corrida é o fato de não haver radar no local. O capitão afirma que vai oficiar a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) para que seja instalado um radar ali.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.