Parada Gay de SP é antecipada em um mês

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/04/2014 08:37

Agência Estado

São Paulo, 11 - A 18.ª edição da Parada Gay de São Paulo será antecipada em um mês e terá um tema difícil de gravar em 2014: “País vencedor é País sem homolesbotransfobia: Chega de Mortes! Criminalização Já!”. O objetivo da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, organizadora do evento, é lutar pela criminalização da violência contra gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais.

“No ano passado, o Senado enterrou o Projeto de Lei 122, que criminaliza a homofobia. Mas não vamos nos calar, pois temos direito, assim como outros grupos agredidos em razão de cor e religião, a uma lei que nos proteja da crueldade e puna os agressores”, disse Fernando Quaresma, presidente da parada.

O evento costuma ser realizado no feriado de Corpus Christi, em junho, mas a Parada mudou de data por causa do calendário de jogos da Copa do Mundo. Neste ano, o evento será em 4 de maio - último dia do feriado prolongado do Dia do Trabalho. O objetivo é evitar que os participantes tenham dificuldade em se hospedar e arcar com as despesas na cidade.

Segundo a Prefeitura, 23 câmeras de segurança da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estarão no trajeto dos trios elétricos que saem da Avenida Paulista e encerram o desfile na Igreja da Consolação, na região central. Até ontem, 15 trios já estavam confirmados. Um efetivo de 2.500 policias militares e 1.500 guardas-civis metropolitanos farão a segurança do evento.

Encerramento.

Wanessa Camargo e Pedro Lima - finalista do programa The Voice Brasil em 2014, da TV Globo - farão o show de encerramento da 18.ª edição da Parada Gay. O palco será montado, como já é tradicional, na Praça da República, e as apresentações terão início às 19h. As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.