17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Alckmin autoriza 'bico oficial' de policiais militares

Agência Estado

Publicação: 02/04/2014 13:37 Atualização:

São Paulo, 02 - O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta quarta-feira, 02, o início da Diária Especial por Jornada Extraordinária (DEJEM) que colocará nesta primeira etapa mil policiais militares a mais por dia nas ruas da região metropolitana de São Paulo, da Baixada Santista e de Campinas. Como exemplo de onde os PMs irão atuar na capital, o governador citou o Ladeirão do Morumbi e a zona leste.

A diária funciona como a Operação Delegada, permitindo que os PMs trabalhem voluntariamente em suas folgas com direito a remuneração adicional, uma espécie de "bico oficial".

Os policiais poderão trabalhar até oito horas diárias fora da jornada normal, por até 10 dias no mês (80 horas). O limite é estabelecido para que não haja comprometimento do descanso e do rendimento físico do agente.

"É uma realidade no mundo inteiro que o policial em razão do regime de trabalho, ocupa uma parte do horário de folga para exercer uma outra atividade e suplementar o seu ganho. O que estamos fazendo é não ignorar essa realidade. Nós temos um número de policiais que acabam morrendo fazendo bico não oficial", disse o secretário da segurança pública Fernando Grella.

Segundo Grella, os policiais trabalharão fardados e com respaldo do comando da operação. Cerca de 4,8 milhões serão gastos por mês para pagar a diária de R$ 193,34 para oficiais e de R$ 161,12 para praças.

Distribuição

Na região metropolitana de São Paulo atuarão 600 PMs a mais por dia. Na Baixada Santista e na região de Campinas serão 200 e 150 policiais, respectivamente.

"Ganha o policial que vai poder ter um plus no salário de R$ 1.610 por mês e ganha a população porque teremos nos locais mais necessários, um maior número de policiais".

De acordo com Alckmin, a escolha dos pontos para atuação desses policiais foi feita com base no Relatório Analítico Gerencial de Inteligência de Segurança Pública (Ragisp).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.