15°/ 22°
Belo Horizonte,
21/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Nível do sistema Cantareira cai para 13,3%

Agência Estado

Publicação: 02/04/2014 10:49 Atualização:

São Paulo, 02 - Responsável pelo abastecimento de água de metade da população da Grande São Paulo, o sistema Cantareira voltou a registrar queda nos níveis de seus reservatórios nesta quarta-feira, 2. O índice que mede o volume de água armazenado nas represas recuou 0,1 ponto porcentual, atingindo a marca mínima histórica de 13,3%, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Há um ano, as reservas contavam com 61,9% da capacidade.

Diante da pior crise hídrica de sua história, a concessionária tem adotado uma série de medidas para garantir os serviços de abastecimento na região metropolitana. As obras para exploração do volume morto do Cantareira e o projeto para interligação do sistema com a bacia do rio Paraíba do Sul, por exemplo, custarão ao menos R$ 580 milhões à companhia.

Ontem, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) estimou que o programa de bônus da Sabesp terá um impacto de cerca de R$ 800 milhões para a concessionária. O cálculo foi feito após a ampliação do desconto de 30% das tarifas para todos os 31 municípios da Grande SP atendidos pela Sabesp, incluindo a capital.

"O valor vai depender de até quando vai o programa de bonificação. Então, se você imaginar que vai até o fim do ano, pode ficar em torno de R$ 800 milhões. Mas isso só vai se saber de acordo com o período que o bônus ocorrerá", disse Alckmin, durante vistoria a obras do Metrô, na zona sul da capital. De acordo com a Sabesp, o plano vale, no mínimo, até dezembro.

A companhia já anunciou um corte de R$ 700 milhões no orçamento previsto para o ano e disse que irá readequar o plano de investimentos em 2014. A ideia é minimizar os efeitos financeiros das medidas emergenciais sobre o resultado da concessionária ao longo do ano. Segundo especialistas, além do impacto direto no caixa com as quedas de receita e com os investimentos inesperados, a Sabesp deve enfrentar um aumento nas despesas operacionais. A transferência de parte do abastecimento da região atendida pelo Cantareira para sistemas mais distantes como o Alto Tietê e Guarapiranga, por exemplo, deve elevar os gastos com energia elétrica para o bombeamento de água.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.