SPFW aponta verão leve e sofisticado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 01/04/2014 22:19

Agência Estado

São Paulo, 01 - Uma estação feminina, leve e sofisticada ao mesmo tempo. A julgar pelo segundo dia de desfiles da São Paulo Fashion Week, nesta terça-feira, 1º, assim vai ser o próximo verão. Quem abre este dia de sol é Alexandre Herchcovitch. O estilista, que se inspirou em Marilyn Monroe, fez uma coleção para se ver com a mão, uma de suas de suas mais sofisticadas e detalhistas. "Buscamos imagens da Marilyn em situações fora de cena, em que ela está em ocasiões mais cotidianas", explicou o estilista. Em uma coleção que variou desde looks mais casuais, como o duo de saia lápis azul e bolero jeans até vestidos de noite. Destaque para o 'estudo sobre os laços' trouxe uma nova forma de usar a alta costura a favor da mulher. Os grandes laços parecem ser desconstruídos para virar grandes mangas e até xales de noite.

Já Patrícia Motta foi buscar nas flores sua inspiração. Uma coleção leve, fluida e elegante em que as flores dão o tom e o arredondado às formas. O floral aparece em quase todas as peças do desfile que tem vestidos lânguidos, saias amplas em comprimentos variados, jaquetas com modelagem de alfaiataria, camisas, pelegrines, basques e croppeds com detalhes em zíper. O couro, carro chefe da marca, ganha desenhos delicados e recortes vazados feitos a laser.

Vitorino Campos, ainda que tenha proposto uma coleção rígida e de formas retas, em que o preto dá o tom, trouxe a seu buraco negro (o tema da coleção) vestidos pretos que ganhavam nuances conforme a luz incidia em seus maxi paetês. Apesar da sofisticação dos vestidos e calças, nos pés a mulher Vitorino usa chinelo, "para trazer conforto, como uma brisa de verão".

A Triton fechou a noite em clima de férias no balneário de Positano. Em uma coleção leve e também florida, em que a elegância da alfaiataria ganha a leveza do algodão, os tons anunciam um verão em tons champanhe, rosé, pêssego, palha, azul e branco. Destaque para o trabalho impecável de texturas, bordados, plissados e para a desconstrução das peças femininas, em que o processo de confecção vira ponto forte.

Pedro Lourenço

Pedro Lourenço faz seu desfile quinta-feira, mas já adianta o que será sua nova linha. A coleção capsule, ainda inédita no País, ocupará as araras com peças prontas para vestir, visando um mercado mais acessível, funcional e comercial. "Esse mercado é muito importante pra mim porque acredito que hoje é fundamental saber dividir o comercial do conceitual. Antes o comercial era muito ligado ao básico e hoje as pessoas querem roupas especiais, com valor agregado."

Nessa coleção, focada em uma moda festa, Pedro se renova e se dá a oportunidade de explorar novos comprimentos, materiais, mas sobretudo, mostrar todo o lifestyle da marca que, nessa nova proposta, está focada na mulher brasileira. Assim, o que veremos na passarela que será montada em um espaço no shopping JK Iguatemi, onde acontece o desfile do designer, será uma linha em estética vintage super feminina, com a cintura marcada valorizando a silhueta.

Pedro, no entanto, frisa que essa nova é diferente das coleções desfiladas durante a Semana de Moda de Paris. "A coleção apresentada aos parisienses tem maior investimento em tecnologia e em laboratório e é, na verdade, onde nós desenvolvemos as técnicas que serão usadas na coleção capsule."

Com olhar atento no futuro e já mirando novos, mas não distantes, horizontes, Pedro já inclui em seu processo de execução métodos tecnológicos presentes, por exemplo, no recorte à laser das peças ou na criação de estampas.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.