Acidente entre caminhão e micro-ônibus deixa 14 mortos em Manaus

Pelo menos outras 19 pessoas ficaram feridas e foram atendidas em hospitais da cidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/03/2014 09:36 / atualizado em 29/03/2014 09:45

João Henrique do Vale

Polícia Militar/Divulgação

Um inquérito foi aberto para apurar as circunstância de um acidente que deixou 14 pessoas mortas na noite de sexta-feira em Manaus, no Amazonas. A batida envolveu um caminhão e um micro-ônibus que colidiram de frente na Avenida Djalma Batista. O impacto foi tão forte que a cabine do veículo de carga ficou preso dentro do coletivo. Pelo menos outras 19 pessoas ficaram feridos.

O acidente aconteceu por volta das 20h10. De acordo com a Polícia Militar da cidade, o caminhão, que transportava areia, seguia pela avenida em direção ao Centro quando o motorista perdeu o controle da direção e atravessou para a contramão. O veículo atingiu de frente um micro-ônibus da linha 825 (Redenção / Bairro da Paz), placa NOR-0286, que estava lotado de passageiros.

Conforme a PM, o Corpo de Bombeiros resgatou pelo menos 19 pessoas para diferentes hospitais de Manaus. A assessoria do Instituto Médico Legal confirmou, até agora, 14 vítimas fatais. Os dados não incluem um bebê que estava na barriga de Gabriella Telo Messias, grávida de seis meses. Os médicos tentaram fazer o parto, mas a criança não resistiu.

A ocorrência do acidente foi registrada no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que vai ficar a cargo das investigações. De acordo com a Polícia Civil do Amazonas, cinco peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local para colher informações periciais sobre o caso. Um grande aparato foi mobilizado para atender a batida. Ao todo foram empenhados 45 policiais militares, 40 bombeiros e 12 policiais civis. Também estiveram envolvidos socorristas de 15 ambulâncias do Samu.

Polícia Militar/Divulgação


Luto

O vice-prefeito de Manaus em exercício, Hissa Abrahão (PPS), decretou luto oficial de três dias por causa do acidente. O prefeito da cidade, Arthur Virgílio, estava em São Paulo onde se preparava para ir a Suíça se encontrar com o presidente da Fifa, Joseph Blatter. O encontro foi cancelado e ele retorna para o município.
Tags: