Pesquisa aponta que machismo permanece em alta no Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/03/2014 07:41

Estado de Minas

A maioria dos brasileiros concorda com a ideia de que marido que bate na mulher deve ir para a cadeia. É o que revela pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgada ontem. Batizado de Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips), o trabalho se baseou na entrevista de 3.810 pessoas, em 212 municípios, entre maio e junho de 2013. Um espanto foi o fato de que 65% disseram estar de acordo com a frase %u201Cmulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas%u201D, o que deposita a culpa na mulher pelos casos de violência sexual. A pesquisa mostra que 91% dos entrevistados concordam total ou parcialmente com a prisão dos maridos que batem em suas mulheres. Das pessoas ouvidas, 63% apoiam a ideia de que %u201Ccasos de violência dentro de casa devem ser discutidos somente entre membros da família%u201D. A pesquisa do Ipea também revela que a maior parte dos brasileiros se incomoda em ver dois homens ou mulheres se beijando. Dos entrevistados, 59% relataram desconforto diante da cena. A relação afetiva entre pessoas do mesmo sexo também não tem uma aceitação expressiva: 52% concordam com a proibição de casamento gay. O levantamento identificou, no entanto, um avanço na aceitação do princípio da igualdade dos direitos de casais homossexuais e heterossexuais.
Tags: