13°/ 22°
Belo Horizonte,
25/JUL/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

SP não tem data para pagar bônus dos servidores

Agência Estado

Publicação: 27/03/2014 09:01 Atualização:

São Paulo, 27 - O Estado de São Paulo ainda não anunciou quando vai pagar o bônus dos servidores da rede, calculado a partir do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). O pagamento varia de acordo com o avanço de cada escola.

Apesar de ter estagnado nos últimos anos do fundamental e ter tido queda no médio - etapas em que está a maior parte das escolas -, não é possível aferir que o volume de pagamentos vai diminuir. Isso porque, conforme o jornal O Estado de S. Paulo apurou, o governo vai mudar o cálculo da bonificação, e o nível socioeconômico das escolas será levado em conta, além do Idesp.

A oficialização da mudança não foi confirmada pela secretaria, mas a informação está em boletins do Idesp das escolas que entraram no site da secretaria e depois foram retirados do ar. Como as condições socioeconômicas são preponderantes no resultado escolar, educadores se queixam do fato de esse indicador não ser levado em conta na comparação das escolas e no pagamento de bonificação.

Segundo a legislação, o governo precisa pagar o bônus ainda neste mês. Questionada desde o início da semana, porém, a Secretaria de Educação não confirma a data do pagamento e da divulgação oficial dos dados do Idesp e do Saresp (com notas de Matemática e Português). Nas redes sociais, professores da rede reclamam da falta de informações.

A pesquisadora da USP Paula Louzano afirma que, embora seja positivo levar em conta o nível socioeconômico, a política de bonificação não é boa. “Não há no mundo nada que indique que bônus melhore resultados educacionais. Parte do pressuposto de que os professores sabem o que fazem, poderiam fazer mais, mas não fazem porque esperam alguém pagar mais”, diz. “Em uma carreira como a da Educação, em que a motivação vai além do salário, é quase ofensivo.”

O bônus foi adotado pelo governo de São Paulo a partir de 2009, no governo José Serra (PSDB). No ano passado, o Estado pagou R$ 590 milhões aos servidores da Educação. Como o Idesp global da rede havia recuado também em 2012, a proporção de escolas que receberam o benefício havia tido queda. O bônus foi pago no ano passado a 205.869 servidores, número similar à quantidade de servidores do ano anterior.

As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.