Alunos e reitoria da UFSC repudiam ação da PF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 26/03/2014 11:31

Agência Estado

Florianópolis, 26 - O gabinete da reitoria da Universidade Federal de São Catarina (UFSC) divulgou na noite dessa terça-feira, 25, nota de repúdio à ação das polícias Federal e Militar dentro do campus. O texto, assinado pelas reitoras Roselane Neckel Lúcia Helena Pacheco, afirma que a "comunidade da UFSC foi vítima de uma ação violenta e desnecessária, comandada por delegados da Polícia Federal, ferindo profundamente a autonomia universitária e os direitos humanos e qualquer protocolo que regule as relações entre as instituições neste país." Elas reafirmam que em nenhum momento a ação da polícia foi solicitada pelo gabinete.

O incidente teve início na tarde de ontem quando agentes da Polícia Federal à paisana investigavam o consumo de drogas dentro do campus universitário. Ao todo, cinco pessoas foram flagradas em posse de pequenas quantidades de maconha.

Os cerca de 100 alunos acampados dentro da reitoria da UFSC tentam no início da manhã desta quarta-feira, 26, convocar mais estudantes para uma assembleia que decidirá os rumos do movimento. Desde a noite de ontem os manifestantes ocupam o espaço, em protesto contra a ação policial que terminou em confronto e tumulto.

O movimento, organizado através do Facebook e intitulado "Levante do Bosque", emitiu comunicado explicando os motivos da ocupação à reitoria da Universidade. Eles exigem a polícia fora do campus, um novo projeto de iluminação para a universidade, o afastamento e punição aos responsáveis pela operação policial que desencadeou o conflito e a revogação de um memorando da UFSC que autoriza a entrada da PM e proíbe festas dentro do campus.

Às 16h desta quarta-feira a reitoria vai realizar audiência pública para discutir o episódio e a relação da Universidade com as polícias. A reitora Roselane Neckel estará presente.