• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Acusado de matar juíza é condenado a 36 anos de prisão

Agência Estado

Publicação: 21/03/2014 08:01 Atualização:

Rio, 21 - O tenente-coronel Cláudio Luiz Silva Oliveira foi condenado a 36 anos de prisão pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta com 21 tiros, em 2011. A decisão do 3.º Tribunal do Júri saiu na madrugada desta sexta-feira. Os jurados entenderam que o tenente-coronel "encomendou" a morte de Patrícia e o condenaram a 30 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado, cometido por motivo torpe, mediante emboscada e com o objetivo de assegurar impunidade do arsenal de crimes, e a 6 anos por formação de quadrilha. Foi declarada ainda a perda do cargo público.

O julgamento durou 20 horas e foram ouvidas seis testemunhas de acusação e cinco de defesa. De acordo com os depoimentos, o Grupo de Ações Táticas (GAT) do 7.º Batalhão da Polícia Militar (São Gonçalo), comandado por Cláudio Luiz, praticava sequestros e extorsões na região mais rica da cidade do Grande Rio. Patrícia condenou alguns integrantes desse grupo pelos seus crimes.

As testemunhas disseram ainda que Cláudio Luiz era temido na região por causa dos seus atos de violência. Entre os que prestaram depoimento, estavam o delegado Felipe Ettore, que era o titular da Divisão de Homicídios (DH) na época em que a juíza foi assassinada, e do promotor de justiça Paulo Roberto Melo Cunha, que trabalhava com Patrícia.

Patrícia Acioli tinha 47 anos, quando foi assassinada na porta de casa, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. Seus três filhos estavam em casa no momento do crime. Ela estava sem escolta oficial por decisão do então presidente do Tribunal de Justiça do Rio Luiz Zveiter. Outros seis policiais militares foram condenados pelo assassinato da juíza.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.