21°/ 32°
Belo Horizonte,
02/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Desempregado é preso por estupro na Estação Luz da CPTM Homem disse foi motivado por matérias na TV sobre grupos que atacam mulheres no transporte público

Agência Estado

Publicação: 17/03/2014 19:01 Atualização: 17/03/2014 19:43

O desempregado Adilton Aquino dos Santos, de 24 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira, 17, na plataforma da Linha 7-Rubi da CPTM, na Estação Luz, no centro de São Paulo, acusado de estupro. Segundo a polícia, o rapaz molestou uma supervisora de 30 anos até ejacular na calça dela, com o pênis para fora. Santos foi espancado por passageiros da CPTM que viram a cena e acabou sendo salvo por seguranças da companhia, que o prenderam em flagrante.

Durante o ataque, a vítima tentou se desvencilhar do acusado, que a segurou pelo braço. Santos ainda teria tentado arrancar a calça da mulher. A supervisora foi encaminhada à Santa Casa de Misericórdia, em Santa Cecília, também no centro, com luxação no braço. Depois, será encaminhada ao Hospital Pérola Byington, referência no atendimento de mulheres vítimas de agressão sexual.

De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, o rapaz afirmou que foi motivado por páginas em redes sociais que estimulam esse tipo de ataque no sistema de transporte de São Paulo. "Ele disse que viu uma matéria na TV e grupos no WhatsApp que falam do assunto e decidiu fazer igual", afirmou o delegado.

Ocorrências

A Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom) já contabiliza 15 casos semelhantes apenas neste ano. Este caso foi o único registrado como estupro - os demais aparecem como importunação ofensiva. Santos, desempregado e morador de Guaianases (zona leste), não tem passagens pela polícia e confessou o ataque à supervisora. "Infelizmente foi um fato que aconteceu. Estava muito apertado no trem e eu não aguentei." O homem afirmou que nunca havia feito isso antes. Segundo o delegado Gonçalves, a polícia monitora sites e grupos do WhatsApp que promovem esse tipo de crime. Uma das páginas, que incentivavam que homens molestassem mulheres justamente na Linha7-Rubi, foi tirada do ar neste fim de semana pelo Facebook.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.