Traficantes que matam PMs são covardes, afirma Cabral

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 14/03/2014 18:37

Agência Estado

Itatiaia, 14 - Ao comentar na tarde desta sexta-feira, 14, a morte de mais um policial militar em favelas pacificadas, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), chamou de covarde o traficante que atirou e matou o tenente Leidson Acácio Alves Silva, de 27 anos, na Vila Cruzeiro, zona norte. O crime ocorreu no final da noite dessa quinta (13). Cabral disse ainda que está solidário com a família do oficial.

"A PM e a Polícia Civil do Rio vêm fazendo um trabalho brilhante de enfrentamento da marginalidade. O Rio foi o Estado que diminuiu com maior intensidade os índices de homicídios, desde 2007. Na comunidade do Alemão, da Vila Cruzeiro e da Penha, tivemos uma redução significativa do número de homicídios, que era gigantesco. Era o centro de controle do crime organizado. Hoje, a população circula com tranquilidade", afirmou.

"Nessa madrugada, covardemente, os marginais atiram em um PM e fogem. Até nossa chegada ao governo, a PM enfrentava os bandidos e voltava para o quartel, e quem tomava conta dos territórios eram os bandidos. Hoje, quem toma conta dos territórios é a polícia. Vamos pegar esses covardes com a política de inteligência. Prendemos, essa semana, diversos marginais que tentam desordenar o processo de pacificação e não irão conseguir", completou Cabral, ao participar da inauguração de uma fábrica de cobre no município de Itatiaia, no Vale do Paraíba.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.