Sindicato adere a greve dos agentes e provoca racha

Número de profissionais parados aumenta, mas a diferença entre restrições de atividades nos presídios preocupa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 13/03/2014 18:01 / atualizado em 13/03/2014 18:31

Agência Estado

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional (Sinfuspesp), que declarou greve a zero hora desta quinta-feira, 13, diz que 84 unidades prisionais no Estado de São Paulo estão paralisadas e nelas o banho de sol dos presos foi suspenso - assim como serão suspensas as visitas no fim de semana.

O movimento se juntou à greve do Sindicatos dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp), declarada na segunda-feira (10) e que atingiu, segundo o Sindasp, 142 presídios na manhã desta quinta-feira, 13.

Os dois sindicatos têm juntos cerca de 16 mil filiados - 9,3 mil no Sinfuspesp e 7 mil no Sindasp. O anúncio do Sinfuspesp racha a categoria porque o Sindasp pede aos agentes que liberem as visitas por receio de rebeliões. O Sinfuspesp mantém a proibição das visitas e proíbe também o banho de sol, o que eleva o clima de tensão dentro dos presídios superlotados.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.