Morre mulher ferida em confusão com seguranças da CPTM

Grávida bateu a cabeça ao brigar com seguranças que queriam a retirar de vagão especial

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/02/2014 11:01 / atualizado em 28/02/2014 15:47

Agência Estado

A vigilante Nivanilde de Silva Souza, de 38 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira, 28, segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, em Santa Cecília. De acordo o hospital, a família de Nivanilde não autorizou a divulgação da causa da morte que aconteceu por volta das 2h30. Ela estava internada desde a terça-feira, 25, depois de cair na plataforma ao ser abordada por seguranças na Estação Luz da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Na quarta-feira, 26, segundo o delegado Oswaldo Nico Gonçalves, titular da Deatur (Divisão de Atendimento ao Turista), responsável também pela CPTM, um funcionário de apoio de 17 anos queria impedir a entrada da mulher no vagão especial e o acidente aconteceu quando os seguranças foram retirá-la dali.

De acordo com a polícia, o funcionário alega que a passageira não apresentou documento comprovando que era gestante e, por isso foi, barrada.

Durante a briga Nivanilde teria tropeçado, após uma rasteira do rapaz, mas conseguiu se apoiar na grade. O estagiário nega ter agredido a mulher.

A mulher caiu novamente e bateu a cabeça logo depois da ação dos seguranças. As testemunhas, entretanto, não viram o momento da queda. Nivanilde foi levada para a Santa Casa de Misericórdia em estado grave, onde ainda permanecia internada na manhã desta quarta-feira, 26. Uma das testemunhas também disse que passou pela estação em outros dias e já havia presenciado atitudes grosseiras do estagiário.

O caso foi registrado na Delegacia do Metropolitano (Delpom) como abuso de autoridade e lesão corporal gravíssima. Os seguranças alegam que a mulher caiu em meio a confusão, quando tentava se soltar.
Tags: