Delegado vê migração de criminosos em Itatiba

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 25/02/2014 20:43

Agência Estado

Sorocaba, 25 - O delegado titular da Polícia Civil em Itatiba (SP), Paulo Eduardo Zuiani, acredita que o aumento de 60,3% nos crimes contra o patrimônio na cidade em janeiro deste ano, comparado com o ano passado, é resultado da migração de criminosos. Em janeiro, segundo ele, houve um aperto à criminalidade em Campinas e algumas quadrilhas migraram para as cidades do entorno. Com 103.037 habitantes, Itatiba está localizada entre Campinas e a Grande São Paulo, numa região de condomínios e população de bom poder aquisitivo, o que atrai os bandidos. O número de furtos de veículos na cidade mais que dobrou - foram nove em janeiro de 2013 e 21 este ano.

Outro fator que pode ter influenciado no aumento dos crimes, segundo ele, foi a transferência de policiais da cidade para reforçar o policiamento no litoral, em razão da alta temporada. "Ficamos um pouco desguarnecidos", disse. Zuiani acredita que os números de fevereiro serão melhores. "Fizemos ações conjuntas com a Polícia Militar e a Guarda Municipal que certamente refletirão nos índices. Tenho agora sobre a mesa imagens de uma quadrilha cujos integrantes serão presos a qualquer momento." Segundo ele, as câmeras de monitoramento espalhadas pela cidade gravaram ladrões de veículos e outros bandidos em ação.

Para o comerciante Tiago Delagnello, dono de uma loja de roupas, o aumento na criminalidade já repercute no custo de vida da população. "O seguro da atividade comercial e dos veículos está ficando proibitivo, mas sem seguro não dá para trabalhar." A publicitária Marina Escobar, que se mudou de São Paulo em busca de segurança, disse que a cidade não é sossegada como parecia. "Tem até tiroteio nas ruas."

Em abril do ano passado, um bando armado invadiu a cidade, rendeu seguranças e assaltou duas joalherias no interior de um shopping. Perseguidos pela polícia, os bandidos reagiram e trocaram tiros com os policiais em plena região central. Um ladrão foi morto e um policial ficou ferido. De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha com seis integrantes era da Baixada Santista.

O comandante da Guarda Municipal, José Carlos Baessa, disse que a produtividade das forças de segurança aumentou 30% em janeiro deste ano, comparado com 2013. "Se considerarmos apenas o número de veículos recuperados, o aumento é de 170%", disse. A GM tem 78 homens que atuam armados, colaborando com as forças de segurança. Baessa disse que, além de estar entre Campinas e a capital, a cidade é cortada pela rodovia D.Pedro I, acesso ao Rio de Janeiro e Vale do Paraíba. "Entre os diversos marginais presos no município, boa parte é oriunda dessas regiões", afirmou.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.