15°/ 22°
Belo Horizonte,
21/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ministério apresenta nova campanha de prevenção da aids

Agência Estado

Publicação: 25/02/2014 14:55 Atualização:

Brasília, 25 - O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira, 25, a campanha de prevenção da aids destinada à população em geral. Essa campanha será veiculada a partir do carnaval, mas segue até as festas de São João e a Copa do Mundo. Sob o mote "Se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha", a iniciativa traz dois filmes com ênfase para o uso do preservativo. As peças de divulgação estão longe de repetir a polêmica de 2012, quando o governo censurou um filme voltado para o público gay jovem. Neste ano, são apresentadas celebrações em vários tipos de situações, incluindo uma festa em família.

A epidemia de aids está concentrada em alguns grupos, como homens jovens que fazem sexo com homens e profissionais do sexo. Grupos que trabalham na prevenção de aids defendem que campanhas, como as de carnaval, são uma boa oportunidade para atingir esse público.

"Não pode haver estigma. Temos de trabalhar com todo o conjunto da população", afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro. De acordo com ele, a campanha tem como objetivo combater a ilusão de que se está protegido contra o HIV. O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou existir campanhas específicas para grupos de maior risco, que são rotineiramente apresentadas em pontos considerados estratégicos.

Além do enfoque para o uso da camisinha, a campanha procura alertar para a necessidade de se fazer o teste para HIV. De acordo com Barbosa, em cidades que atraem grande quantidade de pessoas no carnaval serão estabelecidas parcerias com prefeituras para instalação de postos de testagem rápida.

O Ministério da Saúde estima que atualmente 150 mil pessoas desconhecem ser portadoras do vírus da aids. A meta do governo, de acordo com Barbosa, é ampliar a testagem e reduzir esse número em um terço, ainda este ano. "Ano passado, identificamos 40 mil casos novos. Queremos ampliar essa marca para 60 mil", disse o secretário.

Além de garantir melhor qualidade de vida para portadores do HIV, a ampliação do número de pessoas em tratamento é considerada essencial para ajudar também na prevenção da doença. Pacientes em tratamento conseguem reduzir de forma significativa a quantidade de vírus circulante, o que acaba dificultando a transmissão da doença.

Foram destinados R$ 15 milhões para a campanha de prevenção à aids deste ano. Nos primeiros meses de 2014, já foram distribuídas 104 milhões de unidades de preservativos, quantidade suficiente para atender a demanda até março.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.