14°/ 25°
Belo Horizonte,
22/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Processo para MBA agora inclui dinâmicas de grupo

Agência Estado

Publicação: 25/02/2014 14:55 Atualização:

São Paulo (AE), 25 - A receita para ingressar em MBAs de universidades estrangeiras ganhou um tempero extra nos últimos anos. Além dos tradicionais essays (redações), carta de recomendação e do Graduate Management Admission Test (GMAT), que mede conhecimentos em matemática e inglês, os processos seletivos de algumas escolas agora são compostos por dinâmicas de grupo, envio de vídeos e apresentação em Power Point ou Prezi. Parte dos candidatos aposta até em expressões bastante pessoais, como músicas ou textos ficcionais da própria autoria.

As novas etapas dão mais personalidade ao processo e, segundo consultores e candidatos, exigem que o concorrente mostre quem realmente é, evitando que molde seu discurso apenas para a seleção. As mudanças também denotam que o poder e a habilidade de comunicação nunca estiveram tão em voga como critério para seleção.

"O candidato precisa ter articulação, se expressar, perguntar, se engajar em discussões, ler e ouvir muito", diz Paulo César Moraes de Oliveira, consultor da Philadelphia Consulting, consultoria especializada no processo de admissão para MBAs.

O leque multimídia como etapa da seleção teve a Universidade de Nova York como uma das pioneiras que, anos depois, ganhou a companhia de instituições renomadas como Chigaco Booth e Kellog, todas nos Estados Unidos. "Na era das mídias sociais, as universidades se viram forçadas a popularizar os processos", explica Marcelo Ambrózio, diretor da MBA House, que prepara para cursos no exterior. Ele destaca, porém, que os elementos tradicionais do processo continuam tendo um peso maior. "O uso das mídias sociais mede soft skills (habilidades sociais e de relacionamento), mas as redações e o GMAT ainda são as partes mais importantes", defende.

O empresário Guilherme Serrano, de 30 anos, se inscreveu para concorrer ao MBA da Universidade de Kellog no ano passado. Uma das fases pedia um vídeo de um minuto na internet sobre um tema escolhido pela instituição. Depois que o tema é revelado, o candidato tem poucos segundos para pensar e gravar o material. O sistema permite apenas três tentativas. "Mas me disseram que é recomendável enviar a primeira versão, a não ser que haja um erro técnico grave, afirma.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.