18°/ 23°
Belo Horizonte,
26/OUT/2014
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aumenta número de presos por beber e dirigir nas rodovias federais Levantamento aponta em 2013 alta de 22% nos casos de infrações relacionadas ao consumos de bebidas comparado ao ano de 2012

Agência Brasil

Publicação: 24/02/2014 15:51 Atualização: 24/02/2014 17:26

Foram feitos 1,5 milhão de testes do bafômetro em 2013, 135% a mais do que em 2012 (Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Foram feitos 1,5 milhão de testes do bafômetro em 2013, 135% a mais do que em 2012

Balanço divulgado nesta segunda-feira (24) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostra que houve aumento de 36% no número de pessoas presas por dirigir alcoolizadas nas estradas federais no ano passado. Em 2013, foram 11.868 detidos contra 8.693, no ano anterior. O levantamento aponta incremento de 22% no número de infrações relacionadas à direção sob influência do álcool, que passou de 31.782, em 2012, para 38.847, em 2013.

A polícia rodoviária informou que foram feitos 1,5 milhão de testes do bafômetro, 135% a mais do que em 2012, quando foram aplicados 648.505 testes. “A PRF aumentou consideravelmente a fiscalização da alcoolemia [concentração passageira de álcool etílico no sangue]. Houve aumento de autuações e de pessoas presas, mas a gente tem verificado mudança no comportamento do cidadão no sentido de evitar beber e dirigir”, disse o chefe da Divisão de Planejamento Operacional da PRF, inspetor Stênio Pires.

Os policiais rodoviários aplicaram 3,2 milhões de infrações em 2013, das quais 782 mil foram por dirigir em velocidade superior à máxima permitida em 20%. Foram 325 mil por ultrapassagem proibida; 258 mil por dirigir em velocidade superior à máxima permitida entre 20% e 50% e 178 mil por falta de cinto de segurança. “Há uma intensificação da fiscalização por meios eletrônicos com radares e monitoramento das rodovias autuando através das imagens”, disse o inspetor Pires.

O balanço destacou que 160 mil automóveis envolveram-se em acidentes, resultando em 1.631 mortes. As 31 mil motocicletas envolvidas em acidentes causaram a morte de 1.620 pessoas. “Para cada mil automóveis envolvidos em acidentes, tivemos dez condutores mortos. Para cada mil motos envolvidas em acidentes, foram 52 condutores mortos. Há cinco vezes mais chance de um motociclista morrer”, ressaltou o chefe da Divisão de Planejamento Operacional da PRF.

Segundo ele, a Operação Carnaval 2014 começa na sexta-feira (28) e vai até a quarta-feira (5), quando será reforçada a fiscalização com aumento de policiais rodoviários, motocicletas, helicópteros e radares para tentar reduzir o número de mortes. De acordo com o inspetor, Minas Gerais e Bahia receberão maior atenção, porque 35% das mortes em rodovias federais concentram-se nos dois estados.
Tags:

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Sônia Brito
Nossa, que bom! Bem que eles poderiam rodar por Pedro Leopoldo, Matozinhos, etc...Pegaria quase a cidade inteira...kkkkk | Denuncie |

Autor: André Luiz Souza
pegar bandido que é melhor, pouco importam; aproveitem tb e peguem os intoxicados (maconha, cocaina, crack, "rebites", anfetaminas, clonazepans, etc)....esta lei seca é só fachada | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.