Polícia prende quadrilha que explodia caixas automáticos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 13/02/2014 16:37

Agência Estado

Sorocaba, 13 - Uma operação da Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 13, quatro integrantes de uma quadrilha especializada em explodir e roubar caixas automáticos de bancos na região de Sorocaba (SP). A polícia acredita que o bando atacou agências bancárias em pelo menos dez cidades também das regiões de Itapetininga, Botucatu e Avaré. Três suspeitos foram presos em Votorantim e o quarto na cidade de Sumaré. Em posse do bando foram apreendidos cinco automóveis e duas motocicletas. A operação, baseada em investigações iniciadas há um ano, envolveu 70 policiais civis.

A investigação começou a partir da explosão seguida de roubo de caixas eletrônicos em Sarapuí, região de Itapetininga, em janeiro de 2013. Em um rancho de pesca, no município de Paranapanema, foram encontrados um carro e duas motos usados no ataque. Ao checar a origem dos veículos, a polícia chegou a dois integrantes da quadrilha e eles passaram a ser monitorados. No curso das investigações, no ano passado, esses dois integrantes foram presos. Um terceiro componente do bando foi morto provavelmente em razão de divergências com a quadrilha. A polícia decidiu realizar a operação depois de identificar o resto do bando.

Os quatro homens presos têm passagem pela polícia por receptação, tráfico de entorpecentes, porte de arma, lesão corporal e roubo. De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha agia principalmente em cidades de pequeno porte e, durante a ação, atacava bases da Polícia Militar ou confundia o policiamento com denúncias falsas de crimes. Eles foram indiciados por furto, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. O Estado de São Paulo registrou 243 roubos a banco em 2013, sendo que desses 121 ocorreram no interior. No ano anterior, tinham sido 222 roubos a bancos no Estado, sendo 107 no interior, conforme dados da Secretaria da Segurança Pública.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.