SP: preso suspeito de matar funcionário do colégio Sion

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/02/2014 15:25

Agência Estado

São Paulo, 12 - A Polícia Civil prendeu na manhã desta quarta-feira, 12, o suspeito de matar um funcionário do Colégio Nossa Senhora de Sion, na região central de São Paulo, em junho do ano passado, durante um assalto. A prisão, segundo a polícia, auxiliará no esclarecimento de outras "saidinhas de banco", como são conhecidos os assaltos realizados após a vítima sair de um banco.

O auxiliar Eduardo Paiva, de 39 anos, foi atingido com um tiro na cabeça na Avenida Higienópolis, quando voltava ao trabalho no fim da manhã de 3 de junho de 2013. Ele tinha sacado R$ 3 mil na agência Itaú Personnalité a poucos metros de distância, na esquina com a Avenida Angélica.

Segundo imagens obtidas pela polícia, a vítima foi seguida desde o banco por um homem de blusa vermelha, que havia chegado com um comparsa em uma moto XRE-300 vinho. Logo depois, foi abordada pelo bandido, que a fez ajoelhar-se no chão. O vídeo mostra Paiva colocando a mão no bolso, como se fosse entregar a carteira. Em seguida, ele põe a mão na calça e tenta se levantar, supostamente para agarrar a perna do criminoso. O auxiliar se ergue em direção ao bandido, mas acaba alvejado no rosto e cai.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.