Suspeito de jogar rojão que matou cinegrafista é preso e levado para o Rio de Janeiro

Caio Silva de Souza foi encontrado em um hotel perto da rodoviária de Feira de Santana, no sul do estado. Acusado pela morte do cinegrafista da Band, o jovem ficará preso no Rio de Janeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 12/02/2014 08:07 / atualizado em 12/02/2014 09:52

Agência Estado

Divulgação/Polícia Civil
Já está no Rio de Janeiro o Caio Silva de Souza, de 23 anos, suspeito de ter jogado o rojão que provocou a morte do cinegrafista da Band em manifestação na capital fluminense. O jovem foi preso de madrugada em um hotel na cidade baiana de Feira de Santana (a 100 km de Salvador).

O suspeito de jogar o rojão que atingiu o cinegrafista Santiago Andrade foi levado para a Cidade da Polícia (Jacaré, zona norte), onde o titular da 17ª Delegacia de Polícia (DP), Maurício Luciano de Almeida, responsável pela prisão na Bahia, dará entrevista coletiva.


Souza foi localizado às 2h no quarto do hotel, próximo à rodoviária de Feira de Santana. Também presente no momento da captura, o advogado Jonas Tadeu afirmou, em entrevista à TV Globo, que o cliente e o outro acusado, Fábio Cardoso Barbosa (preso no fim de semana), são "jovens que são aliciados, jovens que são manipulados", mas não disse por quem.

Sobre Souza, que teria disparado o rojão que atingiu o cinegrafista da TV Band na quinta-feira passada (morreu quatro dias depois), o advogado disse tratar-se de "jovem miserável financeiramente, de baixo discernimento".

O chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, contou que a viagem do jovem ao Nordeste vinha sendo monitorada pelos investigadores. O destino dele seria a cidade de Ipu, no Ceará, onde mora um de seus avôs. Teria decidido saltar em Feira de Santana depois que conversou por telefone com o advogado e com a namorada.

"Foi uma operação complexa", disse Veloso, que enviou o delegado e três agentes para a Bahia a fim de localizar e apreender o suspeito. A entrevista foi dada à Globo. A namorada de Souza acompanhava o advogado no momento da prisão. Ela não teve o nome revelado.
 

Tags: