SP fará duas barragens de apoio ao sistema Cantareira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/02/2014 19:19

Agência Estado

Sorocaba, 11 - Com a crise no abastecimento da região metropolitana, o governo de São Paulo decidiu investir na construção de duas barragens de apoio ao Sistema Cantareira, na região das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. O secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado, Edson Giriboni, informou nesta terça-feira, 11, que serão assinados os decretos de utilidade pública das áreas a serem desapropriadas. "Publicamos o edital para contratar o projeto executivo das barragens e, ao mesmo tempo, o estudo de impacto ambiental."

A barragem de Duas Pontes será construída no rio Camanducaia, em Amparo, e terá capacidade para armazenar 43 bilhões de litros de água. A outra barragem será no rio Jaguari, em Pedreira, e deve acumular 32 bilhões de litros. Os dois reservatórios vão possibilitar uma vazão adicional de até 7 metros cúbicos de água por segundo para as bacias do Piracicaba, Capivari e Jundiaí, reduzindo a dependência do Sistema Cantareira, que nesta terça estava com 19,4% da capacidade. Como o sistema represou o trecho inicial do rio Piracicaba, parte da água dos reservatórios é liberada para manter a vazão na bacia. As obras das barragens só devem ficar prontas por volta de 2018.

Rio Piraí

Uma terceira barragem será construída no ribeirão Piraí, entre Itu e Salto, para garantir o abastecimento das duas cidades que enfrentam crise no abastecimento. A situação é mais crítica em Itu, que adotou o racionamento há uma semana e já tem bairro na região da Cidade Nova recebendo água a cada dois dias. A cidade de Indaiatuba, que já faz captação no Piraí, também deve se abastecer nessa represa. O reservatório vai acumular 9 bilhões de litros e terá vazão de 1,3 mil litros de água por segundo. Os municípios buscam recursos para iniciar a obra.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.