Polícia divulga foto de suspeito de jogar rojão que matou cinegrafista

Mandado de prisão contra Caio de Souza, de 23 anos, foi expedido pela Justiça do Rio de Janeiro na noite dessa segunda-feira. Cinegrafista morreu ontem vítima de ferimentos causados por rojão lançado durante manifestação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 11/02/2014 11:07 / atualizado em 11/02/2014 11:39

Agência Estado

Polícia Civil do Rio de Janeiro/Divulgação
Policiais da 17ª Delegacia de Polícia, em São Cristóvão, zona norte do Rio, fazem buscas em diversos pontos do Estado para cumprir o mandado de prisão temporária expedido contra Caio Silva de Souza, de 23 anos.

De acordo com as investigações, Souza foi quem lançou o rojão que matou o cinegrafista da Band, Santiago Andrade, de 49 anos. O mandado de prisão por homicídio doloso qualificado por uso de explosivo foi expedido na noite desta segunda-feira, 10, pela Justiça.

A assessoria da Polícia Civil informou que os trabalhos de investigação para apurar a morte do cinegrafista vêm se desenvolvendo "incansavelmente".

O tatuador Fábio Raposo, que admitiu ter passado o rojão ao homem que acendeu o artefato, foi preso domingo no último na casa da mãe, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio e crime de explosão. O outro homem, que teve a prisão temporária expedida pelo plantão Judiciário na noite de ontem, já tinha sido identificado pela Polícia Civil depois do advogado de Fábio, Jonas Tadeu, ter dado informações ao delegado Maurício Luciano, responsável pelas investigações. 

Tags: